A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/04/2009 17:27

CNJ apóia interrogatório de presos por videoconferência

Redação

O presidente do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, afirmou que a videoconferência "é mais um passo no sentido do uso da informática como forma de dar maior celeridade ao processo judicial, sobretudo no âmbito criminal". Ele participou de um interrogatório por meio do sistema, no Distrito Federal, que conta com apoio do Conselho na implantação do projeto, que está dentro do planejamento estratégico para o Judiciário brasileiro.

A idéia é expandir o procedimento para os demais Estados do Brasil. O interrogatório à distância foi o primeiro realizado no Brasil, desde a publicação da Lei 11.900, em janeiro de 2009, que alterou o Código de Processo Penal para permitir o uso do procedimento.

O ministro Gilmar Mendes enfatizou ainda a importância de serem informatizadas as Varas de Execução Criminal em todo o País, como forma de modernizar o Judiciário. "

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions