A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/10/2015 13:00

Com 23 mortes neste ano, BR-262 é vice-campeã no ranking de tragédias

Caroline Maldonado e Viviane Oliveira
Há pouco mais de um mês, acidente provocado por anta matou oito pessoas na BR-267 (Foto: Nova News)Há pouco mais de um mês, acidente provocado por anta matou oito pessoas na BR-267 (Foto: Nova News)

O número de acidentes ocorridos na BR-262, faz da rodovia a segunda mais perigosa entre as oito federais que cortam Mato Grosso do Sul. De janeiro a setembro deste ano, a estrada registrou 486 acidentes, que resultaram em 18 mortes. Neste fim de semana, a rodovia novamente foi cenário de tragédia, com a morte de cinco pessoas, em colisão causada por um condutor embriagado.

A BR-262 liga Corumbá, município localizado no Pantanal, a Três Lagoas, cidade com grande número de indústrias e fábricas. O número de mortes nesta rodovia perde apenas para o da BR-163, que contabiliza 40 mortes e 1.080 acidentes, entre janeiro e setembro.

A terceira na lista em relação a vítimas fatais é BR-267, onde oito pessoas morreram em acidente entre van e carreta, há pouco mais de um mês. O motorista da Van atropelou uma anta, invadiu a pista contrária e bateu de frente com a carreta.

Levantamento feito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), revela que caiu em 18% o número de acidentes ocorridos na BR-262, entre janeiro de setembro de 2015, na comparação com o mesmo período de 2015. Já as mortes foram reduzidas em 48%. No mesmo intervalo do ano passado, 35 pessoas morreram.

As mortes diminuíram também da BR-163, que passa por processo de duplicação. Foram 75 vítimas fatais em 2014, contra 40, neste ano. Os dados mostram que a rodovia menos perigosa é a BR-419, que registrou oito acidentes e uma morte, nos últimos nove meses.

Carros ficaram destruídos em acidente provocado por condutor embriagado no último sábado (Foto:Carros ficaram destruídos em acidente provocado por condutor embriagado no último sábado (Foto:

Em 2014, no total 226 pessoas morreram nas oito estradas federais. A redução no número de acidentes e mortes, no entanto, não alivia a dor de quem perdeu um familiar nas estradas federais. O acidente provocado pelo condutor embriagado no sábado (3), causou a morte do pastor Wanderson Duarte, 31 anos e dos filhos Lucas e Gabriela, de 12 e 8 anos, respectivamente. Também morreram a pastora Jocelise Pereira e a esposa do condutor do outro carro, que invadiu a pista contrária.

A colisão ocorreu no quilômetro 281 da BR-262, entre Ribas do Rio Pardo e Água Clara, a 170 quilômetros de Campo Grande. Após a colisão, os carros explodiram e três pessoas foram carbonizadas.

Roberto Benites de 35 anos, condutor do veiculo Pálio que causou o acidente foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo. Ele responderá por homicídio doloso de cinco pessoas, além de lesão corporal das vítimas que sobreviveram e por dirigir embriagado. Ele confessou que passou o dia ingerindo bebida alcoólica com a esposa e ainda passou em um bar e comprou mais bebida antes de pegar a estrada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions