A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/01/2010 11:58

Com polêmica na Capital, Sidrolândia quer faculdade

Redação

Com dificuldade para obter aprovação da Assembleia Legislativa e se instalar no Parque dos Poderes, em Campo Grande, a Fadir (Faculdade de Direito da UFMS) recebeu convite para se instalar em Sidrolândia, a 70 km da Capital.

O ofício da prefeitura foi repassado pela reitoria à direção do curso. No documento, a cidade vizinha ofereceu atrativos como área para construção do prédio, facilidades e o slogan de ser o município que mais cresce no Estado.

"Como chegou hoje, ainda vamos conversar com os professores", afirma o professor Sandro Oliveira. Surpreso com a proposta, ele explica que a questão será avaliada. "Não será de todo ruim".

A favor de Sidrolândia está a proximidade com a Capital e a possibilidade de criar um pólo de ensino no interior. Contudo, o professor lembra que é na Capital que estão localizadas as sedes dos poder judiciário.

O projeto do governo do Estado de doar dois hectares para a construção da Fadir no Parque dos Poderes chegou no fim de 2009 à Assembleia Legislativa. Sem prazo para a tramitação normal, a votação da proposta dependia de um acordo de líderes.

Contudo, sem acordo, o projeto foi deixado para 2010. Os deputados já anteciparam que são contra, devido ao impacto na área de reserva ambiental, que sofre com a ocupação desenfreada.

Ecológico - De acordo com Sandro Oliveira, a intenção é explicar aos parlamentares que o projeto, desenvolvido pelo curso de arquitetura da UFMS, já preconiza medidas ecologicamente corretas, como reaproveitamento da água e programa de eficiência energética. "Podemos diminuir a área de estacionamento", enfatiza Oliveira.

Segundo o professor, do ponto de vista legal não há impedimento à construção do prédio da Fadir no Parque dos Poderes. "Também questionam por que não construir a faculdade no campus da UFMS. Lá não tem tanto espaço e o campus fechado dificulta as aulas de práticas jurídicas, com atendimento à população", ressalta.

Na semana passada o presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), afirmou que deputados poderão repassar verbas de emendas parlamentares para a aquisição de área destinada à construção da faculdade. "Estamos aguardando que a Assembleia chame a faculdade para conversar. Se tiver outra proposta, não vamos ficar insistindo no Parque dos Poderes".

A UFMS terá R$ 12 milhões do MEC (Ministério da Educação) para construir o prédio da Fadir.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions