A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/05/2014 12:07

Com problemas crônicos, 15 cidades de MS recebem R$ 45 milhões do PAC

Aline dos Santos
Liberação de recurso foi anunciada por Dilma Rousseff nesta terça-feira. (Foto: Wilson Dias)Liberação de recurso foi anunciada por Dilma Rousseff nesta terça-feira. (Foto: Wilson Dias)

Os R$ 45,7 milhões do PAC 2 (Plano de Aceleração do Crescimento), liberados nesta terça-feira pela presidente Dilma Rousseff (PT), vão resolver problemas crônicos de saneamento em quinze municípios de Mato Grosso do Sul.

Cassilândia, a 418 km de Campo Grande, vai receber R$ 4,9 milhões para uma nova rede de distribuição de água. “Temos um problema crônico. Os canos de amianto estão obsoletos. Dessa forma, não conseguimos que a água chegue até as torneiras. Graças a Deus nós conseguimos os recursos”, afirma o prefeito Carlos Augusto da Silva (DEM). Ele acredita que as obras comecem em 60 dias, após a licitação. A atual rede de água será isolada.

Em Rio Verde de Mato Grosso serão R$ 2,2 milhões para resolver um problema de 30 anos. Segundo o prefeito Mário Alberto Kruger (PT), o bairro Campo Alegre, fruto de ocupação inadequada, tem o lençol freático muito próximo da superfície. “A água escoa a céu aberto, fossa sanitária transbordando. É um problema seríssimo”, salienta.

No bairro, são mais de 2.400 moradores. O município tem 35% de rede de esgoto, percentual que vai aumentar para 45% com a nova obra. Os prefeitos participaram da assinatura do contrato com a Funasa (Fundação Nacional de Saúde), em Brasília.

Dos 15 municípios, seis terão convênio diretamente por meio das prefeituras: Cassilândia, Rio Verde de Mato Grosso, Bela Vista (R$ 1,7 milhão), Bonito (R$ 2,1 milhões), Costa Rica (R$ 3,4 milhões) e Glória de Dourados (R$ 1 milhão).

Nos demais, os contratos serão executados pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul): Alcinópolis (R$ 2,1 milhões), Angélica (R$ 7,6 milhões), Bataguassu (R$ 4,1 milhões), Deodápolis (R$ 1,3 milhão), Dois Irmãos do Buriti (R$ 5,6 milhões), Juti (R$ 2,6 milhões), Novo Horizonte do Sul (R$ 2,3 milhões), Santa Rita do Pardo (R$ 1,7 milhão) e Sidrolândia (R$ 2,4 milhões).

De acordo com o diretor-presidente da Sanesul, Victor Yazbek, as obras vão amplia a rede coletora de esgoto. “A maioria das obras é para mais rede de ligação. Em várias cidades, a Sanesul está construindo a estação de tratamento de esgoto”, afirma. Ele calcula que o processo licitatório leve de 90 a 120 dias.

Em todo o País, serão investidos R$ 2,8 bilhões para contratação da terceira fase do PAC 2, em municípios com até 50 mil habitantes. A Funasa selecionou 635 municípios de 26 Estados. O programa atenderá 5,2 milhões de pessoas.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions