A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

30/07/2009 15:36

Condenado a 16 anos homem que matou e comeu órgãos

Redação

Gilmar Alberto Wasckmam, de 53 anos, foi condenado hoje em júri popular a cumprir 16 anos e três meses de pena, por matar um homem e comer pedaços de seus órgãos. O crime foi cometido no dia 23 de novembro de 2007, em Mundo Novo, município que fica a 460 quilômetros de Campo Grande.

Pelo crime de homicídio, ele foi condenado a 15 anos de reclusão. Por ter comido partes dos órgãos da vítima, Gilmar foi condenado a um ano e três meses. A pena pelo vilipêndio poderá ser cumprida em regime semi-aberto.

A liberdade provisória poderá ser concedida apenas depois que o homem cumprir dois quintos das duas penas somadas, o que corresponde a pelo menos seis anos e quatro meses de reclusão.

Na próxima semana, ele deverá ser transferido de Mundo Novo para Dourados, a 230 quilômetros de Campo Grande, onde irá cumprir a pena.

Crime - Gilmar e um adolescente mataram a facadas Aparecido Antônio da Silva, de 53 anos. O crime ocorreu após uma briga entre os três.

O motivo foi que a vítima, que mantinha relações sexuais frequentemente com o garoto, flagrou o menino no momento em que ele mantinha relações sexuais com Gilmar.

Os dois homens brigaram e se esfaquearam e, com a ajuda do adolescente, Gilmar matou Aparecido.

Depois de assassinar o homem, a dupla retirou seus testículos, fígado e coração, e comeu pedaços dos dois últimos órgãos.

Após o crime, o adolescente procurou a Polícia para falar do assassinato. O corpo da vitima foi encontrado por policiais no local indicado por ele.

Na ocasião, Gilmar alegou que cometeu o crime porque estava embriagado e sob o efeito de drogas.

Após quatro meses de formação, Corpo de Bombeiros recebe 62 novos cabos
O Corpo de Bombeiros ganhou nesta sexta-feira (20) 62 novos cabos, formandos no curso que iniciou no dia 26 de junho e que receberam a nova patente e...
No 3º concurso da semana, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 11,5 milhões
A Mega-Sena poderá pagar R$ 11,5 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 1.980 e ganhar o prêmio principal da loteria, que será sorteada n...
Ministra diz que portaria sobre trabalho escravo destrói Lei Áurea
  A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, afirmou que a portaria do Ministério do Trabalho que altera a conceituação de trabalho escravo e...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions