A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

26/09/2013 07:23

Correios afirmam que vão descontar dias não trabalhados de grevistas

Bruno Chaves

Em nota oficial à imprensa, a ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) informou, na quarta-feira (25), que os trabalhadores que entraram em greve terão os dias paralisados descontados dos salários. Em Mato Grosso do Sul, parte dos funcionários decidiu pela greve no dia 17 deste mês.

Segundo a empresa, a medida respeita os “mais de 90% dos trabalhadores que continuam em atividade normalmente e à sociedade brasileira, prejudicada pela paralisação parcial nos Correios”.

Outra medida anunciada pelos Correios é que a empresa irá pagar, até o dia 3 de outubro, as diferenças do reajuste de 8% referentes aos meses de agosto e setembro aos trabalhadores, mas só para os servidores que fazem parte da base dos sindicatos que entraram em acordo: São Paulo, Rio de Janeiro, Bauru (SP), Rio Grande do Norte e Rondônia. O sindicato de Mato Grosso do Sul não faz parte da lista.

A empresa reafirmou seu compromisso de estender as vantagens do acordo para todos. Mas o prazo para os demais sindicatos assinarem o acordo até esta quinta-feira (26). Hoje, às 10h, ocorre reunião no Sintect/MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares do Estado) com a base dos trabalhadores da categoria no Estado. Eles vão avaliar a proposta patronal e a greve pode ter fim.

Proposta dos Correios A empresa oferece reajuste de 8% nos salários (reposição da inflação do período, de 6,27%, com ganho real de mais de 1,7%) e de 6,27% nos benefícios; vale-extra no valor de R$ 650,65, a ser creditado em dezembro e Vale-Cultura dentro das regras de adesão ao Programa implementado pelo Governo Federal.

Plano de saúde: os Correios já asseguraram que todos os atuais direitos dos trabalhadores estão garantidos - manutenção dos atuais beneficiários (inclusive pais do empregado que já estão cadastrados), cobertura de procedimentos, rede credenciada e percentual de compartilhamento. Não haverá nenhum custo adicional, repasse ou mensalidade aos empregados.

Entrega matutina: a ECT já assumiu o compromisso de ampliar a entrega matutina, hoje realizada em três Estados.
Contratações: mais de 19 mil novos trabalhadores foram contratados do concurso público de 2011. A ECT continua contratando normalmente, pois ainda há cadastro de aprovados na maior parte do Brasil, com validade até 2014, e já trabalha na realização do próximo concurso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions