A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/03/2009 14:29

Creci/MS volta a alertar população contra estelionato

Redação

O CRECI/MS (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) participou, na quarta-feira (18), de uma ação que desmantelou um esquema de venda irregular de lotes em Campo Grande. Fingindo ser proprietários de uma área na Vila Marly, os golpistas ofereciam lotes por preços entre R$ 4 mil e R$ 6 mil.

Por causa de todo esse transtorno, o presidente do Creci/MS, Eduardo Francisco Castro, mais uma vez alerta a população para que procure se informar antes de fechar qualquer negócio. Segundo ele, o órgão dispõe de consultas sobre os corretores de imóveis e só pode atuar em venda e revenda de imóveis quem tem registro no Conselho.

Antes de qualquer negociata, é necessário que o cliente se informe sobre a situação do imóvel a ser comprado e também que exija o RI (Registro Imobiliário), que garante a regularidade do empreendimento.

Após a denúncia do proprietário da área, o secretário executivo do Creci/MS, Carlos Eduardo Scarcelli, e o coordenador de fiscalização Marcos Paulo Todesquini, foram ao local onde encontraram pessoas vendendo lotes sem serem corretores de imóveis, o que caracteriza exercício ilegal da profissão.

Policiais militares também foram até o local e efetuaram a prisão de duas pessoas. Boletim de ocorrência foi registrado e os suspeitos devem responder por crimes de estelionato, invasão de área privada, além do exercício ilegal da profissão.

A área da Vila Marly tem mais de 19 mil metros quadrados e está localizada no cruzamento das ruas Marluce e Lindóia, foi comprada em outubro do ano passado. O proprietário mandou seu topógrafo fazer a conferência da medição do terreno em uma sexta-feira e na quinta-feira da outra semana se deparou com uma rua recém-aberta e pessoas comercializando os lotes.

Com um esboço de desmembramento, feito a mão, os estelionatários ofereceram lotes em um raio de um quilômetro da área, por preços de R$ 4 mil, R$ 5 mil e R$ 6 mil, dependendo do posicionamento. Eles chegavam a exigir adiantamento de R$ 1 mil e ofereciam descontos para quem pagasse a vista.

O disk denúncia do Creci/MS pode ser feito através de ligação para o fone (67) 3328-5557. Ao ser atendido, o consumidor lesado deve pedir para que a ligação seja transferida ao departamento de Coordenadoria de Fiscalização.

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions