A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

30/09/2009 14:00

Crianças usam placas e boneco em protesto por sinalização

Redação

A escola Curumim, no bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande, foi palco de um protesto mirim nesta tarde. Cerca de 60 crianças de dois a oito anos seguraram miniaturas de placas de trânsito e cartazes, em frente ao estabelecimento, pedindo uma faixa de pedestres em frente ao local. No trecho, a única sinalização é uma placa que indica área escolar.

A manifestação contou também com a "presença" de um boneco inspirado no Zé Buracão, "batizado" pelas crianças de Eduardo. Segundo a direção da escola, ele irá permanecer em frente ao local, que fica na avenida Raul Pires Barbosa, até que seja instalado algum tipo de sinalização na via.

"Os carros passam a toda velocidade aqui", afirma a diretora da Escola Curumim, Ursina Adames de Souza Dias, de 38 anos. Segundo ela, desde o ano passado, quando a avenida passou a interligar o bairro Cidade Jardim, a via se tornou perigosa para os alunos.

Segundo ela, a ausência de sinalização no local tem sido alvo de reclamações dos pais, que enfrentam problemas até para manobrar os veículos nas horas de entrada e saída das aulas.

Ursina explica que a falta de sinalização da avenida foi percebida até pelas crianças, logo que elas começaram a receber aulas sobre trânsito, ministradas durante um projeto desenvolvido em parceria com o Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito).

"Eles começaram a perguntar porque aqui não havia faixa de pedestres nem placa de Pare", lembra a diretora.

A coordenadora da escola, Vitória Régia Góes, que ajudou os alunos a confeccionarem o boneco para servir como "fiscal" do trânsito na via, ressalta que qualquer equipamento ou sinalização que reduza a velocidade dos veículos na avenida, como lombada eletrônica ou quebra-molas, já deverá amenizar o problema.

Já as crianças estão decididas quanto ao tipo de sinalização que querem: faixa de pedestres. "Porque senão os carros passam muito rápido e podem atropelar uma criança", explica a estudante Bárbara Fortes, de 6 anos.

Gabriel Garcia, também de 6 anos, acredita que o boneco que foi deixado em frente à escola deverá "chamar a atenção" e reforçar o pedido de uma faixa de pedestres.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions