A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/09/2013 15:24

CRM/MS analisa pedido de dois médicos estrangeiros no Estado

Edivaldo Bitencourt

O CRM/MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul) recebeu o pedido de duas médicas estrangeiras, que vieram trabalhar no Estado por meio do programa Mais Médicos. O órgão vai analisar a documentação e seguir a orientação do CFM (Conselho Federal de Medicina), que autorizou a concessão do registro provisório para quem estiver com a documentação em dia.

Segundo a Agência Brasil, 61 profissionais com diploma estrangeiro conseguiram o registro provisório no País. O número representa menos de 10% dos 670 profissionais de outros países inscritos no programa.

De acordo com informações obtidas pela Agência Brasil com os CRMs, entre os registros concedidos, 19 foram liberados hoje (23) no Rio Grande do Sul. Além disso, foram concedidos 30 na Bahia e 12 no Ceará. Foi ouvido também o conselho regional da Paraíba, onde não houve, ainda, liberação de registro.

Está prevista para hoje ou amanhã (24) a concessão de mais 17 registros no Ceará e dez na Paraíba, de acordo com os CRMs. O Ministério da Saúde confirmou apenas 39 liberações (12 no Ceará e 27 na Bahia) e disse, por meio de sua assessoria, que um novo balanço deve ser divulgado até o fim do dia.

CFM autoriza registro provisório para estrangeiros do Mais Médicos
O Conselho Federal de Medicina (CFM) informou hoje (20) que orientou os conselhos regionais a conceder os registros provisórios aos estrangeiros do P...
Mais Médicos: 400 brasileiros confirmam inscrição no segundo mês de seleção
No segundo mês de seleção do Mais Médicos, 400 profissionais formados no Brasil homologaram a inscrição. No total, 1.414 médicos se inscreveram. Os c...
Mais Médicos: povo morrendo nas filas e nós discutindo ideologias e raças!
O mundo civilizado, sobretudo desde o século XIX, despreza patentemente e condena o Brasil e toda América Latina em razão do seu atraso e da sua enor...


Existe muito cooperativismo na medicina, tudo para manter altos salários e baixa concorrência, o Governo investe altíssimo nos filhos da classe burguesa devido à desigualdade na formação educacional, onde o pobre acaba excluído em concorrência desleal, através de Universidades Públicas para não ter um retorno digno através do serviço público obrigatório. Isso tem que acabar! Médicos Estrangeiros já ou revalida para todos os médicos, inclusive os mais antigos que não se reciclaram.
 
Carlos Magno em 23/09/2013 18:48:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions