A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/06/2009 12:25

Decisão da Uniderp mobiliza sindicato dos professores

Redação

Professores da Uniderp/Anhanguera estão revoltados com uma medida tomada pela reitoria da instituição. Uma CI (comunicação interna) avisou o corpo docente que não poderá gozar do período de férias no mês de julho.

De acordo o comunicado, o recesso será utilizado pelas coordenadorias de curso para desenvolverem atividades de implementação, planejamento dos seus projetos pedagógicos e elaboração dos planos de ensino para o segundo semestre.

Para tentar dirimir a situação, ainda hoje, o presidente do Sintrae/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino no MS), Ricardo Martinez Froes, vai tentar conversar com o pró-reitor de Graduação da Uniderp/Anhanguera, Eduardo de Oliveira Elias, para demovê-lo da idéia.

Froes argumenta que a decisão da universidade é ilegal, pois vai contra a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) a qual diz, em seu artigo 322, que, "no período de férias, não se poderá exigir dos professores outro serviço senão o relacionado com a realização de exames".

Segundo o sindicalista, os professores só poderão trabalhar, em atividades que não envolvam os exames, caso sejam devidamente pagos para isso. "Caso contrário, a lei é muito clara em não permitir que o professor exerça outra atividade", acrescenta Froes.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions