A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/02/2012 11:20

Defensoria vai recorrer ao STJ para colocar Maníaco da Cruz em liberdade

Aline dos Santos

Nesta semana, o TJ/MS negou pedido de habeas corpus

Maníaco está internado na Unei de Ponta Porã desde 2008. (Foto: Minamar Júnior)Maníaco está internado na Unei de Ponta Porã desde 2008. (Foto: Minamar Júnior)

A Defensoria Pública vai recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para que Dionathan Celestrino, de 19 anos, conhecido como Maníaco da Cruz após uma série de assassinatos em Rio Brilhante, seja colocado em liberdade.

Nesta semana, a 2ª Câmara Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou pedido de habeas corpus. O processo corre sob sigilo, portanto, não há informações sobre o motivo da negativa.

Os crimes foram cometidos em 2008, quando Dionathan tinha 16 anos. De acordo com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), três anos é o prazo máximo de internação. Desta forma, ele deveria ter sido solto em outubro do ano passado, quando venceu o tempo de permanência na Unei (Unidade Educacional de Internação) em Ponta Porã.

Embora todo o processo seja sigiloso, por envolver fatos cometidos quando Dhionatan era menor de idade, exame psiquiátrico revelou que o quadro sugeria psicopatia.

Em outra frente, o MPE (Ministério Público Estadual) pediu à Justiça a interdição do jovem. A interdição cível é autorizada quando comprovada grave doença mental.

O recurso foi utilizado no caso de Champinha, apreendido aos 16 anos por envolvimento nas mortes de Liana Friedenbach e Felipe Caffé. O casal de namorados foi assassinado em 2003, em Juquitiba (SP).

Após o prazo de internação, ele foi levado para uma unidade experimental de saúde. O Ministério Público obteve a interdição ao alegar que o rapaz sofre de problemas mentais e não pode voltar a viver em sociedade.

Vítimas - O primeiro a morrer foi o pedreiro Catalino Gardena, que era alcoólatra. O crime foi em 2 de julho. A segunda vítima foi a frentista homossexual Letícia Neves de Oliveira, encontrada morta em um túmulo de cemitério, no dia 24 de agosto.

A terceira e última vítima foi Gleice Kelly da Silva, de 13 anos, encontrada morta seminua em uma obra, no dia 3 de outubro. Dionathan foi apreendido no dia 9 de outubro, seis dias após o último assassinato, em casa. No quarto dele havia pôster do Maníaco do Parque e de um diabo.

Para cometer os crimes ele utilizava luvas cirúrgicas. O maníaco estrangulava as vítimas e terminava de matá-las com faca, arma com a qual ele escreveu INRI (Jesus Nazareno Rei dos Judeus) no peito do primeiro alvo. Os corpos das vítimas eram colocados em forma de cruz.



Por que defensoria publica nao leva esse maniaco pra casa deles.
 
luci Santos em 11/02/2012 07:28:32
É necessário que saibam que não é a DEFENSORIA que está interessada em libertar o indíviduo; ocorre que ele, assim como milhares de cidadãos, não tem condição de pagar as custas de um processo judicial, e por isso faz uso do direito de ser representado pelo órgão mencionado. E como todos têm direito à defesa, independente do que tenham feito, assim será efetivado o direito..
 
Jessica Machado em 09/02/2012 12:56:33
As aberrações judiciais que existem infelizmente recaem tão sómente sobre a sociedade. Não entra na cabeça de nenhum ser humano provido de cerebro, colocar em liberdade tão horrenda criatura. Tanto ele quanto outros milhares são rotulados como coitadinhos pelos advogados que os defendem. Mas o que seria dos advogados se não fossem os bandidos, assassinos, estupradores e toda corja? Como poderia
 
Horlando P. de Mattos em 09/02/2012 12:41:12
Gostaria encarecidamente que soltassem esse rapaz e colocassem ele pra morar na casa de um dos defensores que querem a soltura dele. De preferência que ele seje contratado como babá dos filhos destes tais defensores dos pobres coitadinhos psicopatas. Juro que vou fazer uma corrente de oração pra que isso ocorra.
 
JORCELINO ROSA em 09/02/2012 12:20:15
tem que jogar a chave fora e não soltar esse cara!!!!!!!!!!!!!
 
julio cesar emilio em 09/02/2012 12:18:52
PORQUE O DEFENSOR NÃO LEVA P/CASA DELE?
 
EVARISTO VIANA em 09/02/2012 11:54:52
Concordo plenamente com os Defensores Públicos que trabalham em busca da liberdade desse psicopata, desde que eles levem esse marginal para casa deles, assim colocaram em risco somente seus familiares.
 
Andre Azevedo em 09/02/2012 11:53:00
Vão soltar esse maniaco mesmo sabendo do que é capaz?e nossas familias como irão ficar?pelo amor de Deus não façam isso.
 
Madalena Gonçalves em 09/02/2012 11:46:07
Que vergonha.
 
Adelibio Azambuja em 09/02/2012 11:23:09
É sempre assim.
Esse tipo de criminoso, seja maníaco ou não é um risco inclusive para o defensor e sua família.
Que tal uma internação eterna sob efeito de fortes remédios calmantes, que é o que resolve nesse caso.
Vão brincando que um dia se arrependem de defender e libertar gente assim...
 
MARCELO GOMMES em 09/02/2012 03:53:12
Quem vai se responsabilizar depois??? sr: defensor!!!
 
elvis ferreira em 09/02/2012 02:41:12
Parece que ninguem teve alguem com problema judicial e precisou de advogado para defender seus interesses. Se o interesse esta certo ou não é o judiciário quem decide. Os advogados fazem sua parte, o promotor a dele e o judiciário a sua. Cada um no seu quadrado. A sociedade, exerce justa forma de expressão, mas isso não amedronta nenhum dos que devem trabalhar no respectivo quadrado.
 
antonio carlos veloso em 09/02/2012 02:09:02
A lei é clara. Mas neste caso, tenho absoluta certeza que ele ira matar novamente!
Então pq deixar isso acontecer.
Esse jovem tem que ser tratado para sempre em Manicômio, pois trata-se de psicopata.
Que Deus tenha pena alma!
 
João Roberto em 09/02/2012 01:03:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions