A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/01/2008 11:07

Delegacia tem 2 tentativas de fuga na mesma semana

Redação

Só nesta semana, a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento à Comunidade) de Campo Grande, distrito que concentra o registro de ocorrências na cidade nos horários de plantão, teve duas tentativas de fuga de presos, que obrigaram a corporação a providenciar um reforço na cela da unidade, que fica na rua Antônio Maria Coelho. Ouvido, o diretor-geral da Corporação disse que essa deve ser a única providência adotada, e que um aumento do efetivo na unidade está condicionado ao concurso que vai ser feito para contratar novos policiais, com previsão de publicação do edital ainda este mês.

As tentativas de fuga de presos na Depac ocorreram na segunda-feira e na madrugada de ontem. Ontem, pelo que foi apurado, um dos detentos chegou a alcançar o pátio e foi detido por policiais militares, quando eles chegavam ao local para fazer a entrega de dois homens que haviam sido presos. Os detentos conseguiram entortar as grades, pela segunda vez, conforme foi apurado. A delegacia fica na rua Antônio Maria Coelho e funciona 24 horas.

Ainda conforme as informações apuradas, o registro de ocorrências no local precisou ser transferido para a Cepol (Centro Integrado de Polícia Especializada) e uma viatura da Polícia Militar ficou de plantão na Depac, até que a cela fosse consertada e a situação se normalizasse.

Os doze presos que estavam no local na quinta-feira foram despachados para outras unidades da Polícia Civil que

abrigam detentos ou ainda para os presídios estaduais. A Depac, em via de regra, só fica com as pessoas presas em flagrante ou por cumprimento de mandado pelo tempo necessário para conseguir uma vaga para eles no sistema penal, como explicou o delegado Fernando Villa de Paula, que atua na unidade. Ontem, ele negou a segunda tentativa de fuga, que depois foi confirmada pelo superior.

Apesar de duas ocorrências de tentativa de fuga em tempo tão curto, não deve ser aberta investigação interna na polícia. O diretor-geral explicou que como os presos foram detidos, isso significa que as equipes

estavam "diligentes".

Lousada avaliou que não só a Depac precisa de reforço no efetivo, mas toda a Corporação. Segundo ele, a expectativa é quem na segunda quinzena saia o edital para o concurso que terá 30 vagas de delegado, 150 para escrivães e 50 para investigadores. A expectativa do diretor é que até agosto o processo seletivo esteja na fase final.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions