A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/05/2010 11:02

Desembargadores de MS concorrem vaga de ministro no STJ

Redação

Os desembargadores Carlos Eduardo Contar e Dorival Renato Pavan estão concorrendo à vaga deixada pela ministra Denise Martins Arruda no Superior Tribunal de Justiça, a mais alta corte infraconstitucional do país. Em todo o País mais de 100 disputam a vaga, de acordo com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A ministra deixou a corte no dia 6 de abril, depois de integrar os quadros do STJ por mais de seis anos. O desembargador Carlos Eduardo Contar , já esteve entre os mais votados para O STJ, quando membro do Ministério Público, mas seu nome não chegou à lista tríplice.

"Acho que a presença de desembargador de MS só engrandece, eleva o TJMS, porque nosso Estado tem poucos participantes concorrendo a uma vaga do STJ. Particularmente, este é um projeto antigo meu, que faz parte da minha história, acalentado há muito tempo, de galgar mais esse degrau", concluiu.

O desembargador Dorival Renato Pavan reconhece que a disputa é difícil e lembrou que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nunca teve um representante seu no STJ.

"As duas únicas figurações em lista tríplice, quanto à magistratura, recaíram no Des. Rêmolo Letteriello. Em duas oportunidades seguidas, o desembargador Rêmolo constou da lista, feito já inédito na história de nosso Estado, mas infelizmente não foi nomeado pelo Presidente da República em ambas as oportunidades".

Com isto, acrescenta Pavan, "o Brasil perdeu a oportunidade de ter um talentoso, dedicado e capacitado ministro na composição do STJ, fato que teria engrandecido aquele Tribunal e a própria magistratura brasileira", concluiu.

Processo de escolha

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions