A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/05/2010 19:14

Desesperada, mãe suplica por advogado na Universal

Redação

Desesperada por imaginar que seu filho será levado pelo Conselho Tutelar em poucos minutos, Sueli Ferreira de Moura clama por uma advogado na frente do templo da Igreja Universal do Reino de Deus .

Há mais de sete horas acorrentada no local, ela acusa a Igreja Universal de ter feito lavagem cerebral e explorado o jovem, impedindo que ele tenha uma vida normal. Ele afirma que tinha uma vida desregrada, usava drogas e se prostituía e que a igreja foi sua tábua de salvação.

A mãe disse que nunca pediu para o jovem sair da igreja, mas que não vivesse sendo explorado, dando tudo o que era dele e da família para pastores. "O evangelho não diz que você tem que se submeter desta forma", disse ela.

Uma conselheira tutelar, identificada como Andrea, fez contato com Sueli e como as duas começaram a discutir, ela acabou desligando o telefone. A mesma conselheira que ligou para a mãe é acusada por ela de não ter registrado ocorrência sobre o problema do seu filho há 15 dias no conselho.

Enquanto Sueli e amigos permanecem de um lado do templo, a advogada e algumas obreiras da igreja ficam olhando de longe. O adolescente teria sido chamado pela advogada, que o acalmou relatando que sua mãe estaria o estaria constrangendo e por isso ele seria levado dali pelo Conselho Tutelar.

O adolescente saiu da escola Joaquim Murtinho às 17h30. A advogada que não quis se identificar, apontada como representante da Igreja Universal do Reino de Deus, o buscou. Antes de entrar no veículo o jovem foi recomendado a não falar nada para a imprensa. Apesar de querer se expressar, a mulher impediu qualquer manifestação do jovem.

Decidida, Sueli afirma que prefere o filho em um abrigo a vê-lo na Igreja Universal e que só sairá dali assim que a avó do garoto, que mora em Recife, chegar a Campo Grande.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions