ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Dois dos quatro foragidos da PF em operação são de MS

Redação | 12/05/2010 15:49

Dos quatro foragidos que não foram localizados hoje pela Polícia Federal durante a Operação Conexão, dois são de Mato Grosso do Sul. Os outros dois são um casal do Paraguai. Os nomes não são revelados pela Corporação para não atrapalhar o andamento das investigações.

De acordo com a Polícia Federal de São Paulo, que coordena a operação, os trabalhos continuam e ainda não há previsão de quando será divulgado o balanço final.

Cinco pessoas de MS já foram presas nesta quarta-feira. Uma delas foi localizada em Dourados, uma em Coronel Sapucaia e outras duas cumprem pena na penitenciária Harry Amorim Costa, em Dourados. A outra seria presa em Rio Brilhante, mas foi localizada em São Paulo.

Os suspeitos detidos poderão ser indiciados por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico e podem ser condenados a pena de 10 a 15 anos de reclusão. A pena pode ser acrescida por se tratar de tráfico internacional.

Ao todo, a operação Conexão cumpre 11 mandados de prisão temporária, com prazo inicial de 30 dias, em desfavor de integrantes da organização criminosa investigada, e 13 mandados de busca e apreensão em MS, São Paulo e Paraná.

Operação - A operação deflagrada hoje é resultado de 12 meses de investigação. Alguns dos fornecedores e compradores da quadrilha têm relação com o PCC (Primeiro Comando da Capital), aponta matéria da Folha Online.

De acordo com a Polícia, o esquema era dividido em duas células interligadas, uma formada por fornecedores responsáveis por adquirir o entorpecente com produtores do Paraguai, grupo que ficava concentrado em Coronel Sapucaia e Ponta Porã.

O segundo grupo cuidava da logística de recebimento, armazenamento e distribuição do entorpecente. Este ficava concentrado em São Paulo. A distribuição era feita para a capital e interior paulista, Rio, Minas e Paraná.

Mais de sete toneladas de maconha foram apreendidas durante os trabalhos, mais 37 quilos de cocaína, 32 quilos de haxixe, produtos químicos e maquinários destinados à preparação das drogas.

Nos siga no Google Notícias