A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

08/07/2009 09:36

Dois mil purificadores ilegais foram vendidos em MS

Redação

Dois mil purificadores produzidos por uma fábrica ilegal no Paraná, foram vendidos em Mato Grosso do Sul. A fábrica foi fechada pela Polícia daquele Estado após investigação da Decon (Delegacia de Proteção ao Consumidor), em junho deste ano.

A empresa W.L.T. LTDA-ME, que fabricava e vendia o Hidroprocessador Nacional, funcionava em uma residência, em Curitiba, sem condições sanitárias e sem qualquer registro em órgãos públicos.

No folheto sobre o produto dizia que havia certificação do Inmetro e selo do controle de qualidade.

O purificador de água era produzido clandestinamente e revendido a consumidores por cerca de R$ 550. O gasto da produção era de R$ 80.

A venda era feita de porta em porta. O pagamento era realizado através de débitos na conta de energia elétrica. Este tipo de pagamento foi suspenso pela Enersul.

A Decon descobriu o golpe durante as investigações sobre as extorsões relacionadas ao Vale Renda.

Em setembro do ano passado, o Campo Grande News mostrou a reclamação de famílias do Jardim Noroeste, na Capital, que comprometiam parte da renda com o pagamento de prestações do purificador vendido de porta em porta.

Tribunal condena réu por fraudar assinatura da ex-mulher em cheques
Desembargadores da 3ª Câmara Cível do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negaram, por unanimidade, recurso a um réu já condenado a repa...
Uems abre inscrições para exames de proficiência em três idiomas
A Proec (Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários) da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) abriu inscrições para o Exa...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions