A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

09/08/2018 14:10

Em 2017, mortes em confrontos com a PM cresceram 58% em MS

Dados foram divulgados nesta manhã pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Geisy Garnes
Em 30 de janeiro de 2017, quatro suspeitos que tentavam roubar uma agência bancária foram mortos por policiais do Bope após troca de tiros na na rua Doutor Arthur Jorge (Foto: André Bittar/ Arquivo)Em 30 de janeiro de 2017, quatro suspeitos que tentavam roubar uma agência bancária foram mortos por policiais do Bope após troca de tiros na na rua Doutor Arthur Jorge (Foto: André Bittar/ Arquivo)

Em Mato Grosso do Sul, o número de mortes em confrontos policiais aumentou em mais de 58% de 2016 para 2017. Só na Capital, foram 22 casos, ou seja, mais da metade do total. Os dados aparecem em levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, organização de pesquisadores da área que compila dados de secretarias estaduais de segurança e das polícias Civil e Militar de todos os estados.

No último ano, 38 pessoas morreram durante situações de confronto com a Polícia Militar, enquanto em 2016 haviam sido foram registrados 24 casos, um aumento de 58,3 %. Em Campo Grande a diferença é de pouco mais de 57% - 14 pessoas morreram em confronto no ano de 2016 e 22 no ano passado. Não houve casos envolvendo a Polícia Civil.

O balanço traz ainda o número de mortes envolvendo policiais fora de serviço. Em 2017, um caso foi registrado na Capital e outro no interior. No ano anterior, duas mortes foram contabilizadas no Estado. Nos dois anos, nenhum policial morreu em Campo Grande.

Crimes contra o patrimônio - O relatório também indica aumento dos nos dados de roubos a veículos. Foram 891 roubos no ano de 2016 em Mato Grosso do Sul e 908 em 2017. Casos de estupro também tiveram aumento, passando de 1.694 para 1.792 em um ano. Os furtos a veículos e tentativas de estupro tiveram uma pequena redução.

Os furtos passaram de 3.906 para 3.646 e as tentativas de estupro reduziram em cinco casos - em 2016 foram 170 e em 2017 165. Casos de latrocínio tiveram redução de 44,5 % em todo o Estado. Se em um ano foram 41 casos, no ano seguinte foram 23. Na Capital a redução foi ainda maior, de 62% - de 13 para 5.

A pesquisa não registra assaltos a residências e pedestres, mas conforme dados da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), todos os casos de roubo em 2016 somaram 11.343. Em 2017 foram 10.891. Do dia 1ª de janeiro a esta quinta-feira (9) já foram contabilizados 5.988 casos em Mato Grosso do Sul.

Confrontos - Os dados de confrontos ainda deste ano ainda não de foram divulgados, mas o último caso registrado aconteceu no dia 18 do mês passado, quando Rosival Fernandes da Cruz, de 42 anos, e José Donizeti da Silva, de 52, morreram em troca de tiros com policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar durante a tentativa de roubo a um avião em uma fazenda de Aquidauana - a 135 km de Campo Grande.

Os dois planejavam sequestrar e manter em cárcere o fazendeiro e dono da aeronave. A PM recebeu denúncia anônima e o Batalhão de Choque foi enviada para a ocorrência. A equipe passou a noite no local e surpreendeu os bandidos ao amanhecer. Os suspeitos trocaram tiros com os policiais, foram socorridos, mas morreram a caminho do hospital.

As investigações do caso resultaram ainda na prisão de José Carlos Neto Cabreira, responsável por manter contato pessoal e por telefone com o proprietário da fazenda e manifestar interesse na compra de um avião. Segundo ele, a aeronave que seria roubada seria usada no tráfico de drogas.



Que bom que a polícia esta fazendo a parte que cabe à ela !! Bandido enfrentou policia tem que ser abatido mesmo !!!
 
luiz humberto de carvalho em 09/08/2018 15:42:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions