A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/04/2008 15:20

Em 40 min, chove 32 milimetros; ventos chegaram a 52km/h

Redação

Em apenas 40 minutos, choveu nesta tarde na região central de Campo Grande o equivalente a 32 milimetros. Para piorar, os ventos chegaram a 52 quilometros horários na região onde mais choveu, próximo aos bairros Jardim dos Estados, Vila Célia, São Francisco, Santa Fé e adjacências. Condições assim, somadas a falta de drenagem na capital, tiveram como resultadoi um rastro de estrago, incluindo a morte do ciclista Dionísio Ferreira.

De acordo com o meteorologista Natálio Abraão, da universidade Anhanguera-Uniderp, a chuva de hoje fez tantos estragos por conta da concentração em um intervalo curto de tempo e do fato de a maior parte da água ter caído sobre uma única região. Em alguns pontos da cidade sequer choveu. Na estação metereológica da Uniderp, por exemplo, a precipitação foi de apenas 13,2 milímetros.

Os ventos pioraram a gravidade da chuva, fazendo com que árvores caíssem, como por exemplo a que atingiu um táxi na rua Marechal Rondon. O córrego Prosa transbordou em alguns pontos, e a água invadiu a pista, e em frente ao shopping Campo Grande foi preciso interditar o cruzamento da rua Paulo Coelho Machado com a Afonso Pena, por causa do lago que se formou. Para conter o trânsito, o cruzamento da Via Parque com a Afonso Pena também foi interropido por uma hora.

Em vários pontos do Jardim dos Estados e da Vila Célia, a força das águas provocou estragos, arrancando pedaços de asfalto das ruas. Na avenida Mato Grosso, o pavimento cedeu no trecho onde já havia ocorrido a mesma coisa há cerca de 15 dias, próximo ao cruzamento com a rua Rio Grando do Sul, obrigando a interdição da pista. Na rua Humberto de Campos, problema repetido também. Dois carros foram levados e um motociclista acabou sendo derrubado e ficando debaixo de um deles.

Fim da temporada chuvosa - Para este mês, a previsão do metereologista Natálio Abraão é de que a chuva dê trégua, com a chegada do outono, que é mais seca. Considerando as medições na estação da Anhanguera-Uniderp, a previsão é de chova 70 milímetros, menos que a média histórica de 105 milímetros.

Em março, Campo Grante teve, conforme os registros na universidade, 203 milímetros de chuva, 25% a mais que a média histórica do período.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions