A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

05/03/2017 10:50

Em penitência na Quaresma, católicos deixam manicure e Facebook de lado

Período de pouco mais de 40 dias é tempo do ano litúrgico de preparação para a Páscoa cristã

Luana Rodrigues
Além de jejum e penitências, orações diárias também são parte de conjunto de atitudes que, para católicos, são importantes na Quaresma. (Foto: Luana Rodrigues)Além de jejum e penitências, orações diárias também são parte de conjunto de atitudes que, para católicos, são importantes na Quaresma. (Foto: Luana Rodrigues)
Maria Viana de Almeida tem 73 anos e desde que ‘se entende por gente’, não come carne nas quartas e sextas-feiras de Quaresma. (Foto: Luana Rodrigues)Maria Viana de Almeida tem 73 anos e desde que ‘se entende por gente’, não come carne nas quartas e sextas-feiras de Quaresma. (Foto: Luana Rodrigues)

Você já pensou em ficar 40 dias sem fazer algo que gosta muito? Pois é, esta pode não ser uma tarefa fácil. Mesmo assim, nesta época do ano, muitos católicos deixam para trás as vontades e tentações. O motivo? a fé. Eles acreditam que em tempos de Quaresma - período do ano litúrgico que começa na quarta-feira de cinzas e antecede a Páscoa cristã - é preciso fazer penitência para alcançar muito mais bençãos na vida.

Em Campo Grande, há desde aqueles que, para alcançar uma graça, tenham deixado de comer carne e chocolate, a quem parou de pintar as unhas ou usar as redes sociais no período de pouco mais de 40 dias.

A dona de casa Maria Viana de Almeida tem 73 anos e 'desde que se entende por gente', como ela diz, não come carne nas quartas e sextas-feiras de Quaresma. Além disso, faz jejum toda quinta e sexta-feira, do café da manhã até às 18h. “É uma forma de mostrar meu amor e temência a Deus. Não acho difícil, não sei se é minha fé que me sustenta, mas para mim é muito bom”, conta.

Com a pensionista Neusa Pinheiro de Freitas de 60 anos, o costume de jejum e penitência nesta época começou ainda quando criança. “Meus pais me ensinaram desde pequena a importância da Quaresma na vida de um cristão. Eu fui crescendo e vi que realmente quando a gente faz com fé, dá certo”, diz.

“Dar certo” para a Neusa significa alcançar uma graça. Ela diz que faz penitência em busca de benção para a vida dela, da família e até de quem nem conhece. Já deixou de comer carne, tomar certas bebidas, entre outras coisas.

Este ano a penitência foi um pouco diferente, deixou de lado algo que tem o hábito de fazer toda semana: “Pintar as unhas! Porque eu gosto demais, não consigo ficar sem passar um esmalte, ir à manicure, e sabia que eu ia sofrer de verdade para cumprir, assim como dizem os padres, tem que ser algo que você goste muito, por exemplo, não dá para fazer penitência de carne se eu prefiro frango”, ensina.

Neusa vai ficar 40 dias sem ir a manicure em penitência. (Foto: Luana Rodrigues)Neusa vai ficar 40 dias sem ir a manicure em penitência. (Foto: Luana Rodrigues)
Detalhes das unhas sem pintar desde que Quaresma começou. (Foto: Luana Rodrigues)Detalhes das unhas sem pintar desde que Quaresma começou. (Foto: Luana Rodrigues)
No ano passado, Paulo Henrique passou toda a Quaresma sem usar as redes sociais. (Foto: Luana Rodrigues)No ano passado, Paulo Henrique passou toda a Quaresma sem usar as redes sociais. (Foto: Luana Rodrigues)
Daguimar é ministro da Eucaristia na igreja, mas diz que não faz penitência como a maioria. (Foto: Luana Rodrigues)Daguimar é ministro da Eucaristia na igreja, mas diz que não faz penitência como a maioria. (Foto: Luana Rodrigues)

Acostumado a cantar na igreja, Paulo Henrique de Amorim, 19 anos, já ouviu muitos destes sermões e ano passado decidiu ‘seguir a palavra’ para conquistar um sonho, passar no vestibular. “Fiquei o período todo sem mexer nas redes sociais. Pra gente que tem o costume de mexer no Facebook, por exemplo, e tem amigos com o mesmo vício, é muito difícil. Volta e meia alguém mexia no celular perto de mim e batia aquela vontade, mas resisti e alcancei”, diz.

O estudante se mudou há um mês para o Paraná, onde vai cursar Direito. E esse ano, para que dê tudo certo na casa nova, decidiu parar de comer chocolate. “São propósitos que a gente faz com Deus. Tenho alguns amigos que dizem que é perda tempo, que questionam porque eu faço, mas para mim é muito bom, me sinto fazendo minha parte”, revela.

Mas, nem todos os católicos optam pelo jejum ou penitência na Quaresma. Ministro da Eucaristia no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro da Capital há mais de dez anos, o empresário Daguimar Carpezine Lopes, 55 anos, diz que já até tentou ficar sem comer ou beber algumas coisas no período, mas não conseguiu e não acha necessário.

“Eu respeito muito aqueles que fazem, mas para mim, o jejum e a penitência podem muito bem ser substituídos por um ato de amor, de misericórdia, do perdão. Porque os tempos andam tão difíceis, a vida tão corrida, que não é fácil tomar esse tipo de atitude”, considera.

Para o ministro, a maioria das pessoas quer se voltar a Deus apenas em tempos como a Quaresma, o Natal, mas se esquece que a busca por Deus precisa ser todos os dias e deixa versículo, para que aqueles que acreditam possam refletir sobre o que é o jejum ou penitência neste tempo litúrgico:

“Jejum é partilhar sua comida com o faminto, abrigar o pobre desamparado, vestir o nu que você encontrou, e não recusar ajuda ao próximo; Aí sim, a sua luz irromperá como a alvorada, e prontamente surgirá a sua cura; a sua retidão irá adiante de você, e a glória do Senhor estará na sua retaguarda. Aí sim, você clamará ao Senhor, e ele responderá; você gritará por socorro, e ele dirá: Aqui estou.” (Isaías 58,5-9)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions