A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

02/05/2018 09:52

Governador discute abertura de cursos para comércio, indústria e turismo

Atualmente, governo oferece cursos a 9,5 mil estudantes em 102 escolas, além de contar com sete centros profissionalizantes.

Danielle Valentim e Leonardo Rocha
“Precisamos efetivar os jovens nas vagas de trabalho. (Foto: Saul Schramm)“Precisamos efetivar os jovens nas vagas de trabalho". (Foto: Saul Schramm)

Nesta quarta-feira (2) o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) recebe demandas e discute a abertura de novos cursos durante seminário “Educação Profissional Articulada ao Sistema Produtivo de MS”. O governo já já oferece cursos a 9, 5 mil estudantes em 102 escolas, além de contar com sete centros profissionalizantes.

Além do governador, participam do evento produtores, empresários, Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e a SED (Secretaria Estadual de Educação).

Os participantes discutem as demandas das regiões de Mato Grosso do Sul, nas questões de empregos no setores de comércio, indústria e turismo, e a necessidade de definir cursos profissionalizantes e técnicos para as cidades.

Esses cursos são oferecidos nas escolas estaduais e também em algumas instituições parceiras, como institutos e o Sistema S, como Sesi, Senac, Sesc e Sebrae. O financiamento a nível estadual é feito a partir do programa federal MedioTec.

Em MS, a Secretaria de Educação já oferece cursos a 9, 5 mil estudantes em 102 escolas, além de sete centros profissionalizantes. A secretária Maria Cecília Amendola disse que muitas vezes os jovens terminam o ensino médio e já precisam trabalhar. “Então se eles já tiverem qualificados, já poderão entrar em indústrias, grandes empresas, com qualificação profissional, porque muitas vezes eles não querem fazer faculdade, mas querem entrar no mercado diretamente”, disse.

Ela explica que o governo também pretende entrar com parcerias em cidades onde o Sistema S já investe em cursos.

Jaime Verruck, secretário da Semagro, falou da importância do seminário para apresentação ao governo e parceiros sobre a “quais cursos” cada região precisa.
“Conhecendo as demandas vamos agilizar certinho. Campo Grande, Dourados e Três Lagoas continuam como três principais polos industriais, e os cursos fazem com que o estudante entre qualificado no mercado e que o trabalhador que já está em serviço eleve o nível de escolaridade, para atuar em variadas funções”, disse.

O governador Reinaldo Azambuja ressaltou o objetivo de ampliar o número dos cursos. “É importante um evento como esse, para direcionar os cursos ao mercado de trabalho. Pretendemos ampliar o número de cursos técnicos e profissionalizantes, além dos que já existem. Começamos em 2015 e a cada está crescendo. Precisamos efetivar os jovens nas vagas de trabalho”, finalizou.

Caged: sete setores apresentam alta no número de empregos
Apenas a Agricultura apresentou mais demissões do que contratações em agosto no resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), di...
Uems divulga resultado de concurso para professores de várias áreas
A Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) publicou edital com o resultado final do concurso público para professor de ensino superior em d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions