A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

27/01/2018 16:21

Jovens com instrução tiveram mais sucesso no mercado de trabalho

Com base no Caged, fecharam vagas ocupadas por pessoas mais velhas sem qualificação.

Ricardo Campos Jr.
Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck (Foto: divulgação)Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck (Foto: divulgação)

Em meio ao cenário ruim no mercado de trabalho em 2017, jovens de até 30 anos e com maior grau de instrução tiveram mais sucesso na busca por um emprego do que os mais velhos e com menos qualificação.

A constatação foi feita pela equipe econômica da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) com base em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nessa semana.

O levantamento mostra que foram fechadas 2.990 vagas antes ocupadas por pessoas com ensino fundamental completo e 1.694 postos que sequer exigiam essa escolaridade. Em contrapartida, foram geradas 601 vagas para trabalhadores com ensino superior.

A crise nos frigoríficos que demandam mão de obra menos qualificada e a conclusão de grandes obras, como a da Fibria, ajudaram a impactar os resultados negativos.

Perderam o emprego 3.652 homens e 2.909 mulheres. De modo geral, foram criadas 10.600 vagas entre as pessoas com até 24 anos.

O titular da Semagro, Jaime Verruck, afirma que os dados revelam a necessidade de certas atitudes do poder público para melhorar os resultados futuros com políticas de longo prazo, como por exemplo melhorar os índices de qualificação dos trabalhadores com menos instrução para que eles também possam concorrer a essas vagas que surgiram.

Conforme a pasta, no acumulado dos últimos 12 meses os técnicos enxergaram a tendência de recuperação na indústria iniciada em dezembro de 2015, embora o setor tenha perdido 508 postos de trabalho nos números consolidados.

Já a construção civil teve retração de 4.241 vagas, o que torna necessário algum mecanismo de retomada. Segundo o titular da Semagro, Jaime Verruck, é preciso adotar uma política de longo prazo para retomá-la para que o país tenha sinais positivos na questão de mão de obra futuramente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions