A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/07/2012 17:02

Entidade diz que divulgação de salários do TRT não representa realidade

Gabriel Neris

A Anamatra (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho) divulgou nota defendendo a remuneração de juízes e servidores do Poder Judiciário. Somente no mês de junho, a folha de pagamento do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 24ª região, sediado em Campo Grande, atingiu R$ 15,6 milhões. A entidade diz que os valores divulgados não representam a realidade.

Os vencimentos de desembargadores e juízes no mês passado chegaram a R$ 352 mil líquidos e R$ 409 mil bruto para um único magistrado, conforme relação disponível no site do TRT.

De acordo com a nota da Anamatra, os valores não representam a verdadeira situação salarial dos juízes da União. “Tal lamentável e errônea divulgação ocorreu por vários motivos, todos de fácil compreensão e verificação, tais como a soma ao salário mensal de valores destinados ao adiantamento de férias com 1/3 a mais e pagamentos de passivos legalmente reconhecidos e incluídos no orçamento da União para pagamento em 4 parcelas anuais (que uma parte dos juízes do Trabalho recebeu – a terceira parcela anual – em junho de 2012)”.

Ainda segundo a nota, os juízes do Trabalho brasileiros recebem vencimentos corroídos por perdas inflacionárias de cerca de 30%. A Anamatra afirma que um juiz do Trabalho de primeiro grau ganha atualmente cerca de R$ 15 mil líquidos.

“A Anamatra reitera sua confiança no princípio da transparência que deve orientar os Poderes da República, como reconhecido pelo STF, cerca de que os juízes do Trabalho combatem o bom combate em benefício do povo brasileiro, que tem o direito de contar com magistrados e servidores bem remunerados e alcançados por uma política remuneratória clara, previsível e dotada de lógica organizacional”, conclui a nota.

Em nota, TRT diz que valores altos pagos a magistrados são legais
Em nota de esclarecimento, o TRT (Tribunal de Regional do Trabalho) da 24ª região, sediado em Campo Grande, afirmou que os altos valores pagos a magi...
No TRT, um único magistrado teve vencimento de R$ 352 mil em junho
Só no mês de junho, a folha de pagamento do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 24ª região, sediado em Campo Grande, atingiu R$ 15, 6 milhões. O q...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


E pensar que isso tudo é de auxílio moradia (culpa do Congresso). Eles moram (e bem), a gente paga.
Não se trata de quantos mil reais um magistrado deve receber, mas sim de quanto o Estado pode pagar à custa dos impostos e tributos cobrados da população, da indústria, do comércio etc.
 
Daniel Silva em 25/07/2012 09:49:12
Caro Marco Miranda, não concordo com distribuição de renda no país, porque cada um tem o que batalhou para ter. Vai você estudar anos e anos da sua vida, abrir mão de tudo para ser juiz, passar em mais de seis fases de concurso e depois ficar julgando a vida de pessoas. Divisão de renda é típico do comunismo. O que tem que ocorrer é aumentar o salário mínimo, mas não diminuindo salários dos outros
 
Rafael Santos em 25/07/2012 07:54:36
Com toda a certeza, "não representa realidade",da maioria do povo brasileiro assalariado. Devemos fazer a tão falada,distribuição de renda no paìs. Devemos aprender a usar o voto,para acabar com essas distorções.
 
Marco Miranda em 25/07/2012 05:29:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions