ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Equipamentos para gravar presos continuarão em presídio

Redação | 23/06/2010 05:33

O diretor do Sistema Penitenciário Federal, Sandro Avelar, afirmou ontem que a gravação de conversas entre os presos e seus advogados ocorreram com autorização judicial. Ele nega um monitoramento constante e também uma possível retirada dos equipamentos de áudio, como quer a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A notícia de que advogados e presos foram monitorados na Penitenciária Federal de Campo Grande provocou a reação da OAB, que vai recorrer ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e à OEA (Organização dos Estados Americanos) para a retirada dos equipamentos instalados nos parlatórios dos presídios (salas reservadas para a conversa entre os advogados e seus clientes).

Avelar justifica a presença dos equipamentos como forma de coibir a articulação de crimes com a ajuda do que ele qualificou de "maus advogados"

Nos siga no Google Notícias