A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/09/2008 09:12

Equipes fazem limpeza, após estragos de vendaval ontem

Redação

Quando a chuva começou, na tarde de ontem, Eliane e a filha Joana, de 2 anos, tiveram de correr para baixo de uma mesa de jantar, para não serem atingidas pelas telhas quebradas que caíam pela casa. "O vendaval começou e foi uma loucura. De uma hora para outra, metade da casa ficou destelhada", conta a mãe, de 34 anos.

Pela manhã, o telhado foi coberto por lonas, mas muita coisa ainda tem de ser feita nos três quartos, sala e cozinha, onde vivem Eliane, a filha, dois irmãos e dois sobrinhos. "Pelo menos vai ter bastante gente para ajudar", comenta.

A vizinha, Sueli Costa, levou um susto quando chegou em casa, no final da tarde. "A imagem era de desesperar". Saiu para fazer compras, ficou presa no supermercado por causa da chuva, e quando retorno parte do telhado foi atingido pelas telhas que voavam da casa ao lado. O prejuízo também é com a cerca elétrica, que ficou retorcida. "Nunca tinha visto isso". 

Limpeza - Equipes da Sesop (Secretária Municipal de Obras Públicas) estão nas ruas de Campo Grande desde cedo. Cerca de 30 homens e oito veículos da prefeitura integram a operação de limpeza. Os grupos retiraram árvores e liberaram o trânsito em algumas vias, interditadas por galhos na pista, após o vendaval de ontem. No total, a Defesa Civil registrou 52 ocorrências de quedas de árvores.

Na rua Marechal Floriano, que fica na lateral do supermercado Comper da rua Brilhante, uma grande árvore caiu, fechando a rua e interrompendo completamente o tráfego.

Na região o vendaval surpreendeu, mas o recorde foi registrado na Vila Popular e no centro da cidade, com ventos de até 92,6 quilômetros por horas.

Com a tempestade, parte da cidade também ficou sem energia por algumas horas. Um fio elétrico arrebentado, no Jardim Seminário, fez a população ficar sem luz até está manhã.

O maior prejuízo à população foi registrado no bairro Santa Luzia, onde vivem Eliana e Sueli. Equipes da Emha (Empresa Municipal de Habitação) estiveram no local cobrindo os telhados provisoriamente com lona, de forma emergencial. Na segunda-feira o reparo permanente será feito. No total, forma 9 destelhamentos de menor proporção.

Nenhum alagamento foi registrado. O alerta maior é para o dia 18, lembra o coordenador da defesa civil no município, Sebastião Octávio Rayol,

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions