A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/04/2009 10:19

Estiagem neste período é a mais longa desde 1970

Redação

Previsão do meteorologista Natálio Abraão, da Uniderp-Anhanguera, aponta que o fim de semana será de tempo seco em praticamente todo o Mato Grosso do Sul. A baixa umidade relativa do ar, que tem favorecido queimadas, vai persistir. Segundo o meteorologista, a estiagem por mais de 28 dias neste período não ocorria há 39 anos. A situação é de alerta.

Se não chover até a próxima segunda-feira, dia 27 de abril, completará um mês sem chuva e neste caso não há referência anterior, já que a climatologia começou em 1961.

A questão é mais crítica entre Corumbá e Ladário, onde não chove desde o dia 10 de março. A massa de ar seca continuará atuando com força em Mato Grosso do Sul e a previsão é que ocorram apenas chuvas fracas e pontuais em alguns municípios do Estado.

"Na região central, medidas de contingência devem ser tomadas em vista da estiagem a umidade e as temperaturas estarem favoráveis a fase de alerta com risco elevados de queimadas", alerta o meteorologista.

A umidade relativa do ar chega aos 24% em Porto Murtinho, 25% em Aquidauana e 29% em Campo Grande. Não há grandes chances de chuva pelo menos para a próxima semana. Ele lembra que a previsão era de chover 90 milímetros no Pantanal e até o momento só 0,2 milímetros foram registrados.

A temperatura máxima no fim de semana deve ficar, na média, em 30ºC, chegando aos 33ºC ao Leste, em Três Lagoas, Brasilândia, Aparecida do Taboado e Santa Rita do Pardo.

Entre os dias 5 e 6 de maio deve chegar no Estado uma frente fria que trará nebulosidade e chuvas em pontos isolados. A temperatura deverá então cair.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions