ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  16    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Estuprador é preso e família de vítima se sente aliviada

Por Redação | 12/05/2010 09:49

Foi preso na segunda-feira Juscelino da Silva Vieira, de 19 anos, que confessou ter estuprado uma garota de 16 anos, que tem problemas mentais, durante um passeio da escola no clube 5 de maio, no dia 9 de abril.

O rapaz foi preso após arrombar uma casa no Tijuca e é apontado como responsável por vários furtos na região. Em depoimento prestado na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), responsável pela investigação, ele alegou que a relação foi consentida. Os pais da garota contam que viram o rapaz pelo menos duas vezes na padaria da família, sondando.

No dia do passeio, a irmã da garota percebeu que o rapaz havia se trancado no banheiro e teria o questionado sobre o que aconteceu. A menina foi encontrada muito abalada e professores que acompanhavam a turma deram banho nela, procedimento condenado em casos de abusos porque pode comprometer provas.

Juscelino negou que estivesse rondando a garota e disse, inclusive que não sabia que ela tinha problemas mentais. Ele alega que estava no clube no mesmo dia que ela por coincidência, porque foi passear com amigos. Ele diz que estava sentado e que a garota o chamou e que ela teria proposto ficar com ele.

Questionado sobre onde mora, primeiro disse que mora no Aero Rancho depois que tem se revezado entre casas de amigos.

Para os pais da vítima a prisão de Juscelino significa "alívio", como descreve a mãe, uma mulher de 33 anos. Ela diz que a filha chora muito e o padrastro conta que ela regrediu no tratamento, que faz com acompanhamento de uma psicóloga há 4 anos. "Voltou à estaca zero", lamenta. Juscelino está sendo indiciado por estupro de vulnerável.

O padrasto reclama da demora da escola em comunicar o caso, a delegacia vai ouvir professores e avaliar se houve omissão de socorro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário