A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/09/2010 15:46

ETH cancela usina em Paranaíba e frustra produtores

Redação

O projeto de construção da usina de açúcar e etanol da ETH Bioenergia em Paranaíba deve ser cancelado nos próximos dias. Apesar de não se pronunciar oficialmente, a empresa iniciou no mês passado o processo de devolução de terras arrendadas para o plantio de cana. Ao todo são 12 mil hectares que seriam usados para o cultivo, dos quais 4 mil hectares já foram devolvidos.

De acordo com reportagem da Rádio Liberdade FM de Paranaíba, vários produtores deixaram a pecuária e desmontaram suas propriedades para aderirem ao plantio da cana de açúcar. Transtornados, os proprietários das terras arrendadas alegam enormes prejuízos.

No local onde seria construída a usina não há sinal de trabalho e o terreno ainda não recebeu terraplanagem. Na semana passada, segundo a Rádio Liberdade, um delegado da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) visitou a cidade para vistoriar a execução do projeto, mas constatou que as obras estruturais que deveriam estar em andamento nem começaram.

Nos próximos dias a prefeitura de Paranaíba deve notificar a ETH Bioenergia solicitando a devolução do terreno seria implantada uma das duas usinas em projeto. O objetivo é iniciar a busca por novos interessados em investir no ramo de açúcar e etanol na cidade.

Paranaíba possui cerca de 550 mil hectares de terras e nenhuma usina implantada. Desse total, existem 10 mil hectares plantados e outros 10 mil já estão arrendados para a plantação.

Unidades no Estado - No estado do Mato Grosso do Sul, a ETH possui duas unidades industriais: Unidade Eldorado, localizada em Rio Brilhante e a Unidade Santa Luzia, implantada em Nova Alvorada do Sul.

Na safra 2008/09, a Unidade Eldorado, adquirida pela ETH em 2008, moeu 1,9 milhões de toneladas e produziu 120 milhões de litros de etanol e 73 mil toneladas de açúcar. Na safra 2009/10, a moagem deve atingir 2,2 milhões de toneladas de cana e resultará em 130 milhões de litros de etanol e em 86 mil toneladas de açúcar.

A Unidade Santa Luzia, implantada em 2009, tem capacidade máxima de moagem de 3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Na safra 2009/10, a meta da unidade é produzir 62 milhões de litros de etanol. (Com reportagem de Reinaldo Gaspar, da Rádio Liberdade FM).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions