A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/05/2008 10:41

Ex-marido diz que mulher também batia em outras crianças

Redação

O ex-marido de Káthia Cristaldo, presa na última terça-feira por torturar e manter sob cárcere uma menina paraguaia de 12 anos, registrou um boletim de ocorrência na manhã desta sexta-feira denunciando ela também por também bater nos filhos do casal. Os dois tinham uma menina de quatro anos, um menino de dois e um bebê de sete meses.

Em entrevista no Conselho Tutelar de Ponta Porã ele disse, inclusive, que em uma ocasião Káthia chegou a golpear a menina de quatro anos com um lápis e a ponta teria ficado nas costas da criança.

O homem, que disse estar sofrendo ameaças, denunciou ainda que Káthia estaria ligada a uma rede de tráfico de pessoas e mandava mulheres para outros Países como a Espanha, segundo conta a conselheira tutelar Iraci Garcia de Oliveira.

Ele não garante nunca ter agredido a adolescente e assegurou que ainda a defendia, versão confirmada pela própria menina.

Ainda assim, afirma Iraci, pode ser indiciado por conivência, porque sabia que ela era torturada. Káthia está presa e deve responder pelo crime de tortura qualificado.

Crueldade - A adolescente foi dada pelos pais a Káthia no ano passado, no Paraguai, sob promessa de que estudaria e teria uma vida melhor. Porém, não foi o que aconteceu e além de surras diárias e de ser mantida presa ela também cumpria com todos os afazeres da casa e cuidava das crianças.

No momento a menina está no Centro de Referenciamento Assistencial de Ponta Porã, recebendo acompanhamento psicológico. O Conselho Tutelar, auxiliado pela polícia, procura pelos pais da garota, que morariam na localidade de São Blas, a 20 quilômetros de Concepción e cerca e 300 quilômetros de Mato Grosso do Sul. A mãe foi identificada pelo nome de Carmem Arce.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions