ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 35º

Cidades

Exame descarta que leishmaniose tenha matado adolescente

Redação | 16/06/2010 09:18

Exame de punção de medula, feito para detectar a causa da morte de Luana Sara de Arruda, de 15 anos, em Corumbá, descartou a presença do parasita causador da leishmaniose.

O resultado do exame saiu no último dia 8 de junho e foi divulgado pelo site Capital do Pantanal.

O Secretário de Saúde Pública de Ladário, Cleber Colleone, explicou, porém, que o resultado não é 100% conclusivo: "Pois para detectar leishmaniose é preciso de outros exames, como exame clínico e de sangue que foram feitos e deram positivo, inclusive o médico que diagnosticou a jovem não tinha dúvidas de que fosse leishmaniose".

Colleone enfatizou que para ter um resultado mais preciso a Secretaria de Saúde solicitou ao Laboratório Central de Saúde Pública a repetição do exame de punção de medula e agora estão aguardando a resposta para saber se será feito um outro exame.

Segundo o secretário, na região onde a adolescente morava, em Ladário, já havia algumas suspeitas de leishmaniose canina, inclusive de um cão da família da adolescente. A jovem morreu no Hospital de Caridade de Corumbá.

Nos siga no Google Notícias