ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Famasul diz ser a favor da legalidade sobre arrendamento

Por Redação | 21/10/2009 09:13

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) apoiou parcialmente a ação do MPF (Ministério Público Federal) contra índios e fazendeiros por arrendamento ilegal de terras na reserva de Dourados. A ação, que também pede indenização de R$ 2,6 milhões dos produtores rurais que arrendaram as terras, deu entrada na Justiça Federal em Dourados.

Em nota distribuída pela assessoria, a Famasul afirmou ser "a favor da legalidade em todos os seus aspectos" e defendeu punição aos responsáveis. "Se houve algum tipo de transgressão à lei, a Justiça deve fazer o seu papel e punir os transgressores justamente, sejam eles brancos ou índios", declarou, por meio da assessoria, o presidente da Famasul, Ademar da Silva Júnior.

Entretanto, o líder ruralista apontou "contra-senso" na ação judicial. No seu entendimento, tanto o MPF quanto a Funai atribuem os problemas sofridos pelas comunidades indígenas de Dourados

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário