A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

04/08/2008 19:17

Família realiza ato por 60 dias de acidente na Ceará

Redação

A aparente informalidade do encontro de cerca de trinta amigos e familiares em manifestação pelos 60 dias da morte de Victor Hugo de Arruda Figueiras é quebrada pela fala do pai da vítima, Victor Manuel Figueiras: "Estamos fazendo isso porque alguma coisa temos que fazer para pessoas não sejam tratadas como estatística".

Reunido hoje no cruzamento da rua Ceará com a rua da Paz, local onde Victor foi atingido em sua moto por uma caminhonete, o grupo reclama do atraso dos laudos do Instituto de Criminalística, e do que consideram descaso da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), proprietária do veículo. "Não recebemos um telefonema sequer" diz Suzy Mary de Arruda Figueiras,de 26 anos, irmã de Victor.

O cunhado, Rafael Lott, acha ofensivo que a rua continue sem nenhuma sinalização. "Não tem faixa, não tem nada aqui, mesmo depois do acidente, e em uma via onde os carros correm desse jeito". Para Rafael, além da falta de sinalização, a possibilidade de conversões à esquerda na rua Ceará, circunstância em que ocorreu o acidente com Victor, é o principal motivo dos acidentes.

Juscelino Kariri, de 32 anos, que trabalha em loja em frente ao local do acidente concorda. "

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions