A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/04/2009 13:57

Filha diz que prendia mãe porque não tinha outra opção

Redação

Andréia Garcia Simões, de 26 anos, presa nessa terça-feira por amarrar a mãe e deixa-la em cárcere privado, em Dourados, disse à Polícia Civil que agia desta maneira porque não tinha outra opção, pois precisava trabalhar e não tinha com quem deixar a idosa, que tem Mal de Alzheimer.

De acordo com a Polícia Civil, Andréia, que é funcionária pública municipal (auxiliar de serviços gerais), falou que nenhum dos dois irmãos a ajudavam a cuidar da aposentada Landa Ramona Garcia dos Santos, 60 anos. Landa é divorciada.

A mulher continua presa e a mãe, internada. Segundo a Polícia, Landa Ramona deve ser encaminhada para um asilo.

A idosa foi encontrada trancada em um quarto, seminua, em cárcere privado na Rua José Luiz da Silva, no Parque dos Coqueiros.

Segundo policiais que estiveram no local, o aspecto do ambiente era degradante, com fezes e urina espalhados, relata o site Dourados Informa.

Andréia estava dormindo em outro quarto, no momento do flagrante. Mesmo assim, a Polícia teve de arrombar a porta da casa. Landa Ramona tinha ferimentos e foi encaminhada ao Hospital Vida.

A denúncia já havia sido feita ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Dourados, que foi reforçada no dia 17 de março.

Depois de contatar a situação, o Centro elaborou relatório e só 10 dias depois enviou o documento à promotora Cristiane do Amaral que determinou a visita ao local da assistente social e da PM.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions