A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/01/2010 09:12

Fogo em depósito continua; moradores são removidos

Redação

O fogo em um depósito de pneus no Jardim Tarumã, em Campo Grande, que teve início na madrugada de ontem (1º), continua e a Defesa Civil foi acionada pelo Corpo de Bombeiros para remover moradores da região por conta da fumaça provocada na área.

No local,bombeiros tentam conter o incêndio. Tenente da Corporação, Leandro Moreira Marçola explica que a fumaça que sai dos pneus é prejudicial à saúde. A estimativa é que leve pelo menos mais dois dias para que o incêndio seja contido.

A Polícia Civil informou, por meio da assessoria de imprensa, que o laudo pericial sobre o incêndio deve ficar pronto em um prazo de dez dias, a contar de ontem, podendo ser prorrogado.

Por este motivo a Defesa Civil foi acionada pelos Bombeiros. Como a equipe não chegou ao local, ainda não há estimativas de quantas pessoas terão que ser removidas. Neste caso, o procedimento será verificar se as pessoas têm para onde ir, na casa de parentes ou amigos.

Caso não tenham lugar provisório, outra possibilidade é que elas sejam removidas para um local pago. Os Bombeiros adiantam que quando isso ocorre, o proprietário do estabelecimento costuma arcar com os custos. Contudo, o procedimento deverá ser definido apenas com a chegada da Defesa Civil.

O funcionário público José de Alencar, que mora próximo do depósito, é apenas um dos exemplos de moradores que estão enfrentando problemas com a fumaça.

Ele conta que a sogra é idosa e doente, e a família está preocupada com o fato de ela estar respirando a fumaça, que tomou conta da área.

Incêndio - O Corpo de Bombeiros informou que vai acionar também a Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação) para auxiliar combater no fogo.

Os militares explicam que o material dos pneus, que ocupam a extensão equivalente a uma quadra, queimam de maneira lenta e profunda. Mesmo contido por cima, a queima continua na base.

Por este motivo, os militares querem ajuda da Seintrha para levar duas retroescavadeiras ao local. Com as máquinas revolvendo os pneus será possível conter o incêndio na origem.

Mais dois caminhões-pipa foram solicitados, um com 26 mil litros de água e outro com 5 mil litros, para conter as chamas.

Uma das suspeitas sobre o incêndio no local é que ele tenha sido criminoso, provocado para dar um fim nos pneus que têm sido alvo da reclamação de moradores, por serem criadouros do mosquito transmissor da dengue.

A Polícia Civil informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o laudo pericial sobre o incêndio tem prazo de dez dias para ser concluído.

Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions