ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Frente a frente, mãe de vítima e estuprador choram

Por Redação | 12/05/2010 10:38

A mãe da garota de 16 anos, estuprada no dia 9 de abril, ficou frente a frente com Juscelino da Silva Vieira, de 19 anos, que confessou ter mantido relações sexuais com a menina embora alegue que tenha sido consentida.

Ambos choraram depois que a mãe da garota, uma mulher de 33 anos, indagou o rapaz sobre o porquê de ter violentado uma jovem com problemas mentais. "Por que escolheu justamente minha filha, quem é magrinha, doente?", perguntava, aos prantos, a mãe, na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Também chorando, Juscelino voltou a dizer que não sabia que a menina tinha problemas mentais e reafirmou que foi procurado por ela. Ele admitiu que pulou o muro do clube 5 de maio, onde ocorria o passeio escolar, mas que a intenção dele era jogar futebol.

A violência sexual ocorreu dentro de um banheiro. Ao ouvir a versão de Juscelino, a mãe da garota ficou ainda mais indignada e perguntou se ele ficava em paz com sua consciência ao atingir a reputação da garota, além da violência sexual. "Você destruiu a vida dela e destruiu a sua vida", disse.

Segundo o padrasto da menina, após o estupro ela regrediu no tratamento que faz há quatro anos, acompanhada de uma psicóloga. "Voltou à estaca zero", lamenta. Juscelino foi indiciado por estupro de vulnerável. Ele foi preso na segunda-feira, flagrado após arrombar uma casa no Tijuca e confessou o estupro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário