A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/05/2012 14:15

Funcionários federais fazem paralisação de avertência para exigir melhorias

Luciana Brazil
Funcionários federais durante manifestação de advertência (Foto: Luciana Brazil)Funcionários federais durante manifestação de advertência (Foto: Luciana Brazil)

Defensores públicos federais e advogados públicos federais do Estado realizam hoje uma paralisação de advertência reivindicando melhores condições de trabalho. O protesto é realizado em todo país com o objetivo de chamar a atenção da presidente Dilma Rousseff para a classe.

No movimento, encabeçado pela Defensoria Pública da União (DPU), faz parte também a AGU (Advocacia Geral da União) composta pelos os procuradores da União, os federias e os procuradores da Fazenda. Um grupo de funcionários federais se reuniu na manhã de hoje, no prédio da DPU, aderindo a paralisação.

Entre as reivindicações, está a modernização das instalações, a criação de carreiras de apoio, além da introdução do pagamento de honorários, direito do advogado público.

Segundo a classe, as carreiras jurídicas do poder executivo federal exercem as funções diante do “sucateamento das condições de trabalho e constante evasão dos membros dessas carreiras”.

Em Mato Grosso do Sul, a situação é alarmante, como explicou o grupo de defensores e procuradores que se reuniu na manhã de hoje, na DPU. O problema começa com a falta de unidades dessas esferas no interior do Estado. A ausência desses locais, além de deixar a população sem assistência, aumenta ainda mais as despesas da União, já que são registrados gastos com deslocamento dos membros.

“No Estado, existem apenas duas unidades da DPU e apenas oito defensores para atender toda a demanda. São sete defensores para a Capital e um em Dourados. É muito pouco”, frisou o defensor Charles Frajdenberg.

A Procuradoria da Fazenda possui uma unidade em Campo Grande e outra em Dourados. Já a Procuradoria Federal possui três unidades, uma na Capital, uma em Dourados e a terceira em Três Lagoas. A pior situação é da Procuradoria da União que possui apenas uma unidade em Campo Grande.

De acordo com o procurador da Fazenda, Bruno Portella dos Santos, o número de unidades deixa evidente a carência de atendimento às demandas do interior do Estado.

Raphael Vianna de Menezes, procurador federal, frisou que a paralisação pode ser vista com a indicação para uma greve. “O Ministério Público (MPF), a DPU e a Advocacia Pública são as funções essenciais do poder executivo. Mas existe uma disparidade muito grande em relação às condições de trabalho entre o Ministério Público e as nossas esferas”, frisou.

Vagas: Ao todo, existem 250 vagas em aberto para procuradores federais no Estado. O número de vagas para procuradores da Fazenda chega a 450, sendo que 70 pessoas, aprovadas em concursos, seguem aguardam convocação. Os defensores públicos acumulam a maior quantidade de vagas no Estado, alcançando 480. Cerca de 140 concursados também esperam ser chamados para ocupar o cargo na DPU.

Os funcionários federais acreditam que o governo deve rever as necessidades do executivo, como a abertura de concursos públicos, amenizando a eficiência nos trâmites operacionais.

Governo altera datas de teste de aptidão física em concurso da Polícia Civil
Foram alteradas as datas para realização da avaliação de aptidão física dos candidatos que continuam a participar do conurso público para escrivão e ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions