ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Garoto morto em Aquidauana ficou 7 horas sem atendimento

Por Redação | 15/07/2008 09:37

O estudante Wesley Shiota Cavalcante, 16 anos, morto por uma gangue na noite de domingo, ficou mais de sete horas sem atendimento de um especialista no Hospital Regional de Aquidauana.

Ele foi assassinado com tiro na cabeça, após briga por causa de um boné. Um grupo de adolescentes tentou roubar Wesley, que reagiu e acabou atingido na madrugada de domingo passado.

O adolescente estava com uma bala alojada na nuca e precisava com urgência de atendimento de um neurocirurgião. Porém, Aquidauana, considerada cidade pólo de saúde para a região, não oferece a especialidade.

Só no final da manhã de domingo, o rapaz foi transferido para Campo Grande, onde morreu às 21 horas. "Meu primo ficou esperando das 3h até às 10h por um médico especialista no PS, e não conseguimos. Depois de sete horas de espera, conseguimos uma vaga para ele em uma clínica particular em Campo Grande, mas infelizmente foi muito tarde, ele não resistiu", contou uma das primas da vítima. (com informações do Anastácio Notícias)

Nos siga no Google Notícias