ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

Golpistas lesaram 1,2 mil famílias carentes em dois anos

Por Redação | 08/07/2009 09:40

Mil e duzentas famílias beneficiárias dos programas Vale Renda, do governo estadual e Bolsa Família, do governo federal, compraram livros coagidas por vendedores que alegavam que elas teriam o benefício cortado se não adquirissem coleções. Após sete meses de investigações, a Polícia Civil chegou aos envolvidos no esquema e indiciou nove pessoas por estelionato.

Uma delas é Márcio Alves Figueiredo, de 35 anos, dono da Gênesis Editora que representava no Estado a editora Mundial, de Birigui (SP). Ele alegou que não sabia sobre os meios usados pelos supervisores de venda.

O supervisor de vendas Ricardo Luiz Ferreira Machado, de 30 anos, foi apontado como o "cabeça" do esquema. Ele e sua esposa, Vanessa Osório Cardoso, de 29 anos, arregimentavam os vendedores. Rodrigo Stabile Escanauela, 25 anos, dono da editora Mundial, também foi indiciado.

Também vão responder por estelionato os vendedores Vânia Pimenta Osório, 25 anos, Rodrigo Henrique Pereira, 24 anos, Adriano de Souza Bueno, de 24 anos, Tatiane Centurion Carteres, 26 anos e Giclene Oliveira Dantas, 32 anos.

As investigações começaram depois que 21 famílias de Ponta Porã denunciaram os golpes à Setass (Secretaria de Assistência Social). Elas foram ressarcidas.

O golpe