A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/08/2009 09:52

Gripe pode estender aulas na Capital até dezembro

Redação

As aulas na rede municipal de ensino podem se estender até dezembro, caso seja necessário suspender as atividades por causa da gripe suína. Ontem foi determinada por 10 dias a interrupção na primeira escola da Rede Municipal, a Nerone Maiolino, localizada no bairro Vida Nova.

Segundo o prefeito Nelsinho Trad, em entrevista durante entrega de ônibus nesta manhã, o calendário pode ser reformulado e outra alternativa são aulas aos finais de semana, para cumprir a carga horária. "Estamos cumprindo o que determina o Ministério de Saúde", explica. "Temos total condição de suspender aulas, enquanto for preciso," diz o prefeito.

Na prefeitura, as secretarias de Saúde e de Educação devem definir hoje se novas escolas terão de suspender as aulas. "Mas devem ser casos pontuais", diz a secretária de Educação Maria Cecília Amêndolla da Mota.

Todos os dias, Sesau e Semed fazem analise da situação, garante a secretária. Há pouco, ela diz que terminou um desses encontros, onde também foi discutida a realidade das escolas particulares, que já interrompeu as atividades em dois colégios, de forma preventiva.

A interrupção é determinada quando é detectado quadro de "síndrome gripal", segundo informou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Grande.

O que também foi verificado no Colégio Bionatus, no Jardim dos Estados, obrigado a fechar as portas por 10 dias. A mesma determinação foi dada pelo Município à escola Máxima, de educação infantil e fundamental.

Já a Ativa Idade decidiu por conta própria suspender as atividades, por prevenção e foi autorizada pela prefeitura.

Na rede estadual, segundo a assessoria de comunicação do governo, nenhuma escola teve as aulas suspensas e também não há previsão de que isso ocorra nos próximos dias.

A medida é uma forma de prevenção à proliferação da gripe A (transmitida pelo vírus H1N1). Evitar aglomerações é a principal recomendação para evitar a proliferação do vírus.

Segundo notificações feitas ao governo federal, 14 milhões de alunos da rede de ensino estadual estão sem aulas no Brasil, mas os números não abrangem as redes municipais.

O Ministério da Saúde informou que cabe aos Municípios e aos Estados decidir se suspendem ou não as aulas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions