A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/03/2009 12:06

Há 1 ano, relatório indicou solução para "Caso Dudu"

Redação

Há mais de um ano, o proprietário de uma chácara na Avenida Guaicurus já havia relatado à Polícia que viu o menino Luiz Eduardo Gonçalves, de 11 anos, o "Dudu", e o principal suspeito pelo seu desaparecimento, Aparecido Bispo da Silva, o Cido, na área abandonada onde foi encontrada uma ossada no último domingo.

Tudo indica que a ossada é do menino, o que será confirmado por meio de laudo até quinta-feira da próxima semana. Dudu desapareceu na noite do dia 22 de dezembro de 2007, no Jardim das Hortênsias, periferia de Campo Grande.

Os detalhes da declaração do chacareiro constam em um relatório enviado no dia 18 de fevereiro do ano passado à DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e Adolescente) pela 7ª Delegacia de Polícia Civil. O Campo Grande News teve acesso ao documento com exclusividade.

O caso só foi elucidado agora. Informações extra-oficiais dão conta de que o desfecho das investigações veio após apreensão de um adolescente, por roubo. Ele teria presenciado o crime e confirmado o local onde o menino foi enterrado.

Para a família, já são 15 meses de agonia e esperança por um sinal de vida. Com o achado da ossada a mãe de Dudu, Eliane Martins, já não tem mais dúvidas de que trata-se de seu filho e procura ajuda financeira para o sepultamento.

Ela conta que teve um relacionamento com Cido e que sofria ameaças e acredita que seja ele o responsável pelo desaparecimento do menino. "Foi ele, a gente não tinha inimigo. O Dudu era um bebê. Depois que a gente se separou ele andou se costurando, uma loucura, para eu voltar com ele."

O pai de Dudu, Roberto Gonçalves, conta que chegou a ser chamado de "cri-cri" pela Polícia por fazer investigações por conta própria. Ele reclama da troca de responsáveis pela condução do caso, o que prolongou os trabalhos e a angústia da família. "Foi política dentro da Polícia", diz Roberto.

Evidências

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions