A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/11/2009 09:02

Homem encontrado morto teve a cabeça prensada na terra

Redação

A Polícia Civil suspeita que o homem encontrado morto na manhã deste sábado, em Campo Grande, teve a cabeça prensada na terra.

O delegado João Eduardo Davanço explica que há marcas no cadáver que indicam que a cabeça dele tenha sido prensada na terra. A Polícia trabalha com a hipótese de assassinato.

O corpo foi encontrado em um terreno onde há mato, entulhos, um cômodo de madeira e, aos fundos, duas peças de alvenaria. O local, onde já funcionou uma madeireira, é cercado por grades.

Não foram encontrados documentos que identifiquem o cadáver, mas, populares que moram na região afirmam que é de "Deca". Segundo eles, "Deca" morava no local e trabalhava com consertos de panela de pressão.

O laqueador Sebastião Rocha,32 anos, que foi quem viu o corpo e acionou a Polícia, conta que trabalha nas proximidades e todos os dias passa pelo local e vê Deca ou tomando café da manhã no bar da esquina, ou sentado em um banquinho consertando panela de pressão.

Na manhã deste sábado, ele não viu Deca e então o chamou. Como não obteve resposta, entrou no terreno, viu o corpo e acionou a Polícia.

Sebastião diz que Deca ingeria muita bebida alcoólica, era usuário de drogas, não incomodava os vizinhos e recebia ajuda deles.

O jardineiro Darci de Oliveira, 61 anos, declara que conversou com Deca na manhã dessa sexta-feira. Segundo Darci, Deca disse a ele que estava se sentindo mal porque havia tomado muito conhaque.

O taxista Antônio da Silva, 41 anos, trabalha em um ponto próximo ao local e diz que Deca era uma pessoa que não conversava muito. Antônio trabalha no local há três anos, e desde esse período Deca vive no terreno onde o corpo foi encontrado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions