A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

08/09/2010 16:03

Homem tenta aliciar adolescente no 1° dia de trabalho

Redação

A família de uma adolescente de 16 anos procurou a Polícia nesta tarde para denunciar o abuso do chefe da garota em seu primeiro dia de trabalho, em uma associação no bairro Caiobá, em Campo Grande. O caso foi registrado na DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) como importunação ofensiva ao pudor.

A mãe, a irmã e o pai da menina estiveram com ela na delegacia. Nervosa e aos prantos, ela não quis dar entrevista, mas contou à família como o abuso aconteceu.

Na última segunda-feira a adolescente estava na praça Ary Coelho em busca de um emprego quando foi abordada por um homem de aproximadamente 50 anos que se apresentou como sargento Nascimento, da Polícia Militar.

Ele ofereceu um emprego, mas disse que ela teria de ir ao local naquele momento. O homem, aposentado, disse que ficou impressionado com o currículo da menina, apesar de ela não ter nenhuma experiência profissional.

Por telefone a garota pediu autorização à mãe que não deixou que ela fosse. O homem deixou então um número de telefone e o endereço de uma associação dos aposentados e pensionistas da PM.

A madrinha da menina, técnica de enfermagem, foi até a associação junto com ela, na semana passada. Ela disse que o homem foi simpático e pareceu honesto.

Eles acertaram o trabalho e deixaram o valor do pagamento para depois. Por telefone, o homem disse que pagaria R$ 380,00 mais vale-transporte e almoço e família dela aceitou.

Hoje às 8h a adolescente foi ao local para seu primeiro dia de trabalho. Ela contou à família que duas outras garotas limpavam o local pela manhã e depois que terminaram deixaram-na sozinha com o chefe.

No meio do expediente, ele a mandou subir ao segundo andar e disse que pagaria R$ 510,00 de salário e mais R$ 510,00 se ela "fosse boazinha", na versão da família. A adolescente disse que ficou nervosa e quando descia as escadas para ir embora o chefe passou a mão em seu seio e barriga.

Ela quis ir embora e ele destrancou o local para que a menina saísse, mas antes a ameaçou fazendo um gesto negativo com a mão.

A mãe dela conta que a filha ligou nervosa e ela orientou para que ficasse em um local movimentado, até que ela e a irmã chegassem para buscá-la. A irmã da vitima, de 18 anos, conta que elas procuraram pelo bairro, mas não conseguiram localizar o homem. "Ela ficou apavorada, era seu primeiro dia de trabalho", desabafa a irmã, cujo nome é preservado para não expor a adolescente.

Quando a mãe ligou no celular do homem ele disse que a menina tinha ido embora porque o marido dela ligou e a adolescente disse que não poderia ficar mais. Depois, quando a mãe ligou novamente, ele não atendeu.

A Polícia informou que o acusado será ouvido sobre a denúncia.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions