A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

30/10/2010 10:28

Hotéis lotam no último fim de semana de pesca permitida

Redação

Hotéis localizados nos municípios com tradição em pesca já estão com as reservas esgotadas neste fim de semana que antecede o início da piracema, quando a atividade fica vetada nos rios de Mato Grosso do Sul.

O Nacional Palace Hotel, em Corumbá, não tem mais vagas até o dia três de novembro. A hospedaria possui 140 apartamentos com 300 leitos.

"Até dia 3 de novembro não temos mais vagas está tudo lotado, a pesca ajuda muito", comentou o gerente Márcio Gandilini, de 33 anos.

A estimativa dele é que pelo menos 900 pessoas passem pelo hotel neste feriadão prolongado. O gerente informou que a diária para uma pessoa custa R$ 130. Para duas, o valor é de R$ 170, e no caso de três pessoas, o preço vai para R$ 190.

Coxim é outro município sul-mato-grossense tradicional em pescaria. Na Pousada Pantanal, também não há mais vagas disponíveis.

"Está tudo reservado até o dia 3 de novembro, não temos mais vagas", atestou a recepcionista Janaína Rocha. Neste hotel, a diária de solteiro custa R$ 30 e de casal R$ 35.

Em Aquidauana, também é esperado grande movimento neste feriadão, mas não por ser o último fim de semana antes da Piracema. Segundo a proprietária do Hotel Beira Rio, Lucimar Batista da Silva, o movimento está bom "porque é fim de mês".

Lá, a diária de solteiro custa R$ 75 e de casal R$ 99.

O período da Piracema, de reprodução dos peixes, vai vigorar de 5 de novembro a 28 de fevereiro de 2011.

Nos rios de domínio da União, o Ibama já definiu que na bacia do Paraná o período de defeso vai de 1 de novembro a 28 de fevereiro. Na bacia do Paraguai a proibição começa também no dia 5 de novembro.

Neste tempo, em ambas as situações, só será permitida pesca de subsistência de pescadores artesanais cadastrados, ou de caráter científico, previamente autorizada pelo Ibama ou pelo Instituto de Meio Ambiente.

Também está liberado comércio que comprovadamente tiver origem em pisciculturas registradas no Ministério da Pesca e Aqüicultura.

Fica estabelecida, para fins de subsistência, a cota diária de três quilos ou um exemplar de qualquer peso, respeitados os tamanhos mínimos de captura estabelecidos pela legislação para cada espécie.

As peixarias têm até o dia 9 de novembro para fazer a declaração sobre o estoque de pescado.

Quem infringir a lei estará sujeito às penalidades previstas na Lei nº 3.886, de 28 de abril de 2010, no Decreto Federal nº 6.514, de 22 de julho de 2008, e nas demais legislações pertinentes, vigorando o enquadramento mais específico.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions