A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

07/07/2011 10:56

HR multa seis empresas por atraso de entrega de medicamentos

Paula Vitorino

Seis empresas de medicamentos ou de produtos da área de saúde foram multadas por atrasar a entrega das mercadorias ao Hospital Regional de Campo Grande. A medida foi publicada hoje no Diário Oficial pela SES (Secretaria Estadual de Saúde). Ao todo, são R$ 2.231,88 em multas.

De acordo com a portaria, as empresas não entregaram os produtos no prazo determinado, o que causou a falta de medicamentos e mercadorias para uso nos atendimentos aos pacientes do Hospital.

Um dos laboratórios deixou de entregar R$ 1.180 mil em medicamento utilizado em pacientes com quadro de anemia causada, por exemplo, por câncer, vírus HIV, insuficiência renal crônica e tratamento de bebês prematuros. O Laboratório Bergamo recebeu multa de R$ 118.

A Johnson & Johnson do Brasil recebeu a maior multa, no valor de R$ 991,20 por atrasar o fornecimentos de produtos utilizados na área de saúde, no valor total de R$ 55.464 mil.

O valor da multa corresponde a 10% sobre o montante de produtos que a empresa ainda não entregou ao Hospital. A penalidade está prevista em dois decretos estaduais.

A partir da data de publicação da portaria, a empresa multada tem o prazo de 5 dias úteis para efetuar o pagamento. É garantido a fornecedora o direito de ampla defesa, no respectivo processo, também dentro do prazo de 5 dias úteis.

Produção de aço bruto chega a 34,7 milhões de toneladas em 2018
A produção brasileira de aço bruto foi de 34,7 milhões de toneladas, em 2018, com crescimento de 1,1% frente ao ano anterior (34,4 milhões de tonelad...
Criança de 3 anos que se afogou em piscina melhora em hospital
A menina de três anos que chegou à Santa Casa em estado grave depois de se afogar em uma piscina na tarde de domingo (20), apresentou melhora e não p...


A multinacional Jonhson &Jonhson "vai quebrar" com essa multa de R$ 900,00. Se fosse realmente uma multa pesada, duvido que não cumpririam, dali para frente, os prazos de entrega dos medicamentos , que ganharam via licitação.
 
MARCELLO MENDES em 07/07/2011 04:19:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions