A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/10/2013 10:34

Idosos comemoram o dia internacional, mas reclamam da saúde pública

Aliny Mary Dias
Leandro tem 87 anos, dá aula de violino e frequenta os famosos bailes da terceira idade (Foto: Cleber Gellio)Leandro tem 87 anos, dá aula de violino e frequenta os famosos bailes da terceira idade (Foto: Cleber Gellio)

Nesta terça-feira (1º) é comemorado o Dia Internacional do idoso e em Mato Grosso do Sul aqueles que possuem mais de 60 anos tem o que comemorar, mas garantem que alguns serviços precisam de melhoria para melhor atendê-los.

Em todo o Mato Grosso do Sul, pelo menos 297 mil idosos recebem aposentadoria do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social). Para o presidente do Sindicato Estadual dos aposentados, pensionistas e idosos, Jânio Batista de Macedo, a saúde pública ainda é motivo de reclamações.

“Há necessidade de fazermos um apelo para que a administração pública proporcione aos idosos todos os benefícios em relação a prática de lazer, ginástica e melhoria na saúde. O atendimento precisa melhorar muito em todo o país”, explica Jânio.

Além dos problemas na saúde, o presidente do sindicato afirma que a atenção das autoridades devem estar voltada aos idosos porque daqui 20 anos a estimativa é que a população brasileira será composta por mais idosos.

Aos 87 anos, Leandro de Arruda faz parte da 3ª idade e diz ter a receita para chegar nessa idade com uma disposição incomum. “O segredo é não reclamar da vida, tem gente que vive reclamando. Não tem como chegar nessa idade sem ter doenças, mas o detalhe é como nós reagimos”, conta.

Dia internacional do idoso é comemorado hoje (Foto: Cleber Gellio)Dia internacional do idoso é comemorado hoje (Foto: Cleber Gellio)
Nicolas se sente mais eficiente hoje em relação a anos atrás (Foto: Cleber Gellio)Nicolas se sente mais eficiente hoje em relação a anos atrás (Foto: Cleber Gellio)

Leandro é professor de violino e conta que a música é grande aliada para os idosos. “Eu vou para o baile toda a sexta-feira e escuto muita música. Em casa eu ouço todo tipo de música brasileira e isso deixa a minha mente em dia”, explica.

Já o aposentado Nicolas Alvarez, de 61 anos, vê em outro assunto o chamado segredo da longevidade. “Eu sou muito mais eficiente hoje do que era há anos. Tenho muito mais experiência hoje do que muito menino por aí. E não é experiência em baralho não, é em C..”, brinca o idoso.

No próximo sábado (5), está marcada uma ação em comemoração ao dia. O Conselho Municipal do Idoso fará o “Hoje a Praça é Nossa”, o evento começa às 8 horas e vai até o meio dia na Praça Ary Coelho, no centro de Campo Grande.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions