A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/08/2013 13:54

Índios avisam à Anistia que vão retomar terras "por conta própria"

Lidiane Kober
Índios se reuniram hoje em Dourados com secretário-geral da Anistia Internacional (Foto: Dourados Agora)Índios se reuniram hoje em Dourados com secretário-geral da Anistia Internacional (Foto: Dourados Agora)

Em encontro com o secretário-geral da Anistia Internacional, Salil Shetty, cerca de 150 lideranças indígenas de todo o Estado foram, unânimes, no discurso de retomar suas terras e fazer a demarcação por conta própria. Eles declaram-se cansados de esperar por uma ação do Governo Federal e estão decididos a iniciar a retomada das áreas nos próximos dias.

A informação é do coordenador regional do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), Flávio Machado, que acompanhou a agenda de Shetty, nesta quarta-feira (7), em Dourados. Esta foi a primeira vez que o secretário-geral da Anistia Internacional veio ao Brasil.

A programação dele começou com visita ao Acampamento Indígena Apikay, na beira da rodovia. Lá, ele ouviu a história da cacique Damiana, que, em seis anos, viu seu marido, dois filhos e dois netos morrerem atropelados. O problema é o principal da comunidade, que também foi alvo de vários ataques, quando casas foram queimadas.

Ao lado de Damiana, Shetty foi visitar o túmulo dos parentes dos cerca de 40 índios que residem no acampamento. Na ocasião, ele observou a presença suspeita de seguranças, não identificados. “Essa é a terceira vez que vou ao local e sou vigiado”, contou o coordenador do Cimi.

Na sequência, Shetty seguiu à Aldeia Indígena Jaguapiru para participar de encontro com lideranças de todo o Estado. “Os índios relataram os problemas das comunidades e avisaram retomar, em prazo curto, por conta própria suas terras”, relatou Machado.

A promessa do governo era fechar, neste mês de agosto, a compra de terras na região do Buriti para devolver aos índios. O plano era usar a negociação como modelo para a reintegração das áreas em todo o Estado. Segundo o Cimi, em Mato Grosso do Sul a situação dos índios é a pior da América, com índices recorde de desnutrição, mortalidade infantil, suicídio e homicídios.

Em resposta ao apelo dos líderes, Shetty prestou solidariedade. “Ele terá, na sexta-feira (9), reunião com o primeiro escalão do Governo Federal e a nossa expectativa é de que ele cobrará ações imediatas”, disse o coordenador regional do Cimi.

Segundo ele, a missão da Anistia Internacional é interceder pelos direitos de todos os grupos sociais. Atualmente, três milhões de pessoas do mundo todo fazem parte da organização.



(...continuando)
5 - Conheço uma fazenda invadida em Nioaque onde a tribo ganhou máquinas e implementos mais novos e modernos que os dos próprios fazendeiros. Estão todos sucateados, caindo aos pedaços, no mesmo lugar em que foram deixados na entrega. Periodicamente eles ganham sacas de milho para plantio. Plantam? Não. Lavam e dão aos porcos.
6 - O governo não pode simplesmente tomar as terras dos que as tem por direito. Produtores não são posseiros!
7 - Não podemos voltar a 1.500 e desfazer o que Cabral e os portugueses fizeram. É preciso pensar em soluções definitivas, não paliativas.

Bom seria se todos tivessem consciência do problema como um todo e não julgassem pelo que veem na tv ou leem na mídia.
O problema está longe de acabar. Enquanto houver Funai...
 
Raphaela Bandeira em 14/08/2013 07:49:12
Cara Teresa Moura,

1 - Já morreram inocentes. Indígenas e produtores.
2 - Eles podem não enterrar seus mortos em terras alheias, mas não veem mal nenhum em se apossar de cemitérios de fazendas antigas e alegarem que são deles para terem as terras. Eu já tive que ajudar na retirada de cruzes de um destes cemitérios, pois eles deixaram claro que se encontrassem, chamariam os órgãos responsáveis e afirmariam que eram restos mortais de seus ancestrais para terem direito àquela parte da terra (outra parte já havia sido apossada).
3 - Quem tem as terras hoje as tem por direito. Trabalharam para compra-las ou as receberam de herança. Os "homens com dinheiro" trabalham de sol a sol para colocar comida na SUA mesa.
4 - Quem vai fiscalizar? A Funai??? Por favor!
(Continua...)
 
Raphaela Bandeira em 14/08/2013 07:45:35
deixo também um aviso a quem interessar, nós vamos retomar as nossas terras estamos apenas aguardando que o governo decida sobre o dia 13 de agosto quem será incluido na lista. Estou inclusive iniciando mobilização de meu trator porque a primeira coisa que pretendo fazer é limpar aquele lixo de palhoças que está no pátio da fazenda.
 
Miriam Correa em 08/08/2013 19:49:24
Gostaria de deixar aqui registrado alguns comentários que se fazem necessários:
1. Representantes do CIMI e/ou anistia internacional nao são representantes de governos, sao canalhas que vivem às custas de jogar indios contra fazendeiros os conheço como poucos. deveriam ser presos por invadir terras de indios (afinal nem a PF ) ppode entrar sem autorização ( o que é um absurdo)
2. Se derem terras aos indios digam-lhes que eles devem produzir pra viver como qq brasileiro. basta de sustentarmos esses vagabundo (e outros)
3. Acho, com toda certeza que nao so os indios, mas todos nos como cidadaos temos que começar a fz justiça por nossa própria conta. Afinal esse des (governo) que ai esta faz varias reunioes, cria comisssoes para estudar determinadas questoes e nao cumpre. ENOQUE SALCEDO
 
Enoque Salcedo em 07/08/2013 14:48:01
Na verdade esta demorando muito a justiça resolver essa demanda,logo começa a haver mortes até de inocentes,conheço a cultura indigena e nunca enterrariam seus mortos em terra alheia,então com certeza que a terra é deles e foi tomada por quem tem dinheiro,porque a demóra? existe agronomos na Funai(se não tem mais ,contrate) pessoas que auxiliem e que pode orienta-los a plantar,e produzir,como granjas e hortas,dai é so fiscalizar!
 
Teresa Moura em 07/08/2013 14:34:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions