A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/06/2013 14:09

Índios enterram "guerreiro" e dizem que vontade de lutar aumentou

Mariana Lopes e Aliny Mary Dias, de Sidrolândia
Índios choram a morte de Oziel e garantem que vontade de lutar por demarcações aumentou (Foto: Marcos Ermínio)Índios choram a morte de Oziel e garantem que vontade de lutar por demarcações aumentou (Foto: Marcos Ermínio)

Com cânticos religiosos e um comboio de aproximadamente 200 indígenas, os terena enterraram na manhã desta segunda-feira (3), o guerreiro Oziel Gabriel, morto na quinta-feira passada, durante a reintegração de posse da fazenda Buriti, em Sidrolândia.

Por volta das 10h30 de hoje, o corpo saiu da aldeia Córrego do Meio, em Sidrolândia, onde estava sendo velado. No comboio até o cemitério indígenas, teve caminhão, ônibus e trator para transportar os índios.

As últimas palavras para o guerreiro foi do cacique da aldeia Córrego do Meio, Antônio Aparecido Jorge. Enquanto enterravam o corpo, ele criticou a Justiça brasileira. “Para desenrolar um processo levam décadas, mas para surrar indígenas é questão de segundos. Mataram o corpo, mas não mataram nosso pensamento”, disse o cacique.

O velório de Oziel começou na quinta-feira, no dia em que ele morreu, e foi interrompido porque o Ministério Público Federal pediu nova autópsia no corpo, que foi realizada no último sábado. O corpo foi liberado ontem e então o velório teve continuidade.

A morte de Oziel provocou ainda mais revolta nos terena, que já prometeram fazer justiça com as próprias mãos. “Para nós, é revoltando o fato de ceifar a vida do nosso guerreiro, agora temos uma tarefa de não deixar que o sangue dele seja derramado em vão”, desabafou o cacique Antônio Aparecido Jorge.

O discurso dos guerreiros é o mesmo, de continuar com a luta pela demarcação das terras, e a morte de Oziel trouxe ainda mais vontade de brigar pela justiça que eles acreditam.

“A bala que entrou no meu irmão dói até agora em todo o povo terena, meu país matou meu irmão, mas não matou o nosso sentimento de justiça”, declarou o irmão mais velho do Oziel, Elizur Gabriel, 54 anos.

A reintegração de posse da fazenda Buriti chegou para eles como um desafio. “Vamos continuar a nossa luta, não vamos sair daquela terra”, afirma o terena Venícius Rocha, 62 anos.

Aproximadamente 200 índios estavam no enterro de Oziel (Foto: Marcos Ermínio)Aproximadamente 200 índios estavam no enterro de Oziel (Foto: Marcos Ermínio)

Os índios reivindicam 17 mil hectares de terras da região de Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia, o que abrange 33 fazendas, validadas em R$ 140 milhões, e garantem que não vão mais esperar a Justiça, vão fazer as demarcações com as próprias mãos.

“Para nós, essa decisão não tem validade nenhuma, nosso grito não vai parar, queremos que demarquem logo as nossas terras”, clamou o cacique da aldeia Água Azul, Argeu Reginaldo.

Das 33 fazendas, 9 estão ocupadas por indígenas, sendo elas Água Doce, Bom Jesus, Cambará, Santa Clara, Buriti, Querência, Três R, Santo Antonio, Florida.

De acordo com os terena, eles estão recebendo apoio de lideranças indígenas de São Paulo e Amazonas.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


Os ricos exploram os pobres. Se os pobres não querem ser mais explorados pelos ricos, irão todos morrer.
 
Fábio Luis Siquera Miranda em 05/06/2013 22:33:18
"Enquanto enterravam o corpo, ele criticou a Justiça brasileira. “Para desenrolar um processo levam décadas, mas para surrar indígenas é questão de segundos. Mataram o corpo, mas não mataram nosso pensamento”. Força Terena."
 
Fábio Luis Siquera Miranda em 05/06/2013 22:00:46
Eu sou mestiço quilombola,e gostaria de dizer algumas palavras ,sobre as invasões de terras pelos meus irmãos indígenas terenas.
Hoje ter grandes extensões de terras improdutivas ,não é uma boa idéia.
O Brasil cresceu e temos de ser sábios, quanto as demarcações de terras indígenas e quilombolas.
As terras indígenas e dos quilombolas devem ser produtivas de grãos e de alimentos.
O governo deve incentivar o plantio de feijão ,milho,arroz, soja, amendoim, mandioca ,batata, hortas comunitárias , criação de grandes,médios e pequenos animais,plantação de grandes pomares com diversas frutas, canaviais,psicultura, apicultura, viveiros de mudas de diversas plantas medicinais e de árvores de madeira de lei.
Para que todos possam melhorar a sua situação.
Ter a terra vazia, não ajuda .
 
UZENIR AGUIAR em 04/06/2013 20:32:36
Queremos ser respeitados, como Indígenas que somos,todos são conhecedores de nossos direitos e querermos apenas isto, agora o Governo cria uma Policia que é para dar proteção para a grande população,eles invés de proteger eles matam ,que pais é este queremos justiça não queremos morrer,somos humanos, também como todos.
 
Gerson Pinto Alves em 04/06/2013 17:01:52
500 anos de massacres contra os índios. Quantos mais serão necessários para estinguir com todos eles?
A ganância do homem "civilizado", (e falam isto com orgulho) não tem limites e não conhece a ética ou a justiça.
O mundo fica assombrado com o extermínio em massa que os nazistas fizeram contra os judeus, mas vejam o que acontece no Brasil há séculos. Certamente é muito, muito pior. Mas a mídia não faz alarde suficiente sobre este assunto. Não interessa.
Matam os índios como quem caça animais, corrompem os índios com idéias sujas, convertem os índios a religiões idiotas, tiram-lhes as terras, as raízes, a língua e a cultura. E chama-se "CIVILIZADOS".
 
Paulo Eduardo Franchini Fontes em 04/06/2013 11:01:13
Concordo com Fernando Silva! Não são só os índios e policiais que são vitimas,somos todos nós brasileiros,isto é uma vergonha para o nosso pais,que país é este, em que elegemos nossos governantes, e nesta hora não tomam nenhuma providencia, não podemos viver em meio a esta guerra!estamos falando de seres humanos ou seja todos nós isto vergonhoso! quando precisam do nosso voto vão longe e agora? cadê vocês? precisamos de mais atitude! isto é lamentável, triste e o pior humilhante!!!
 
DIVINA APARECIDA GOMES RODRIGUES em 04/06/2013 10:44:25
Realmente tem indivíduo que não sabem o que dizem só prestam pra criticar, mas uma coisa eu digo para essas pessoas a tua crítica só da mais força nessa luta do povo indígena pelo seus direitos.
Com relação aos comentários acima pode dar ideia para os fazendeiros que os indígenas sempre estão pronto para lutar se povo indígena já sobreviveu ao massacre a 500 anos, não será difícil sobreviver a outro. Mas te garanto que dessa vez a luta vai ser parelha. Outro para os que dizem que os povos indígenas não donos dessa terra primeiro pesquise da onde tu veio o que para depois julgar.
 
ismael cardoso em 04/06/2013 01:12:03
Com muita tristeza e revolta venho expressar por meio desse veículo a minha indignação com relação a essas pessoas que realmente não sabem o que dizem só sabem criticar, mas uma coisa eu digo a essas pessoas, que a tua crítica só fortalece a luta do povo indígenas pelos seus direitos.
Com relação ao comentário de um indivíduo acima só posso dizer: Pode dar ideia para os seus fazendeiros que isso não assusta os povos indígenas eles são guerreiros que nunca carregam medo que sempre estão pronto para morrer lutando. Se já sobrevivemos ao massacre a exatos 500 anos atrás não seria difícil sobreviver mais outro, mas te garanto que dessa vez a luta vai ser parelha. Outra dizer que os indígenas não são dono dessa terra primeiro pesquise da onde tu veio o que fizeram para depois começar a julgar.
 
Ismael Cardoso em 04/06/2013 00:56:27
Aos que criticaram/criticam não tem o conhecimento da verdadeira historia de nós os indígenas, que estamos há mais de 500 anos sofrendo opressão, discriminação, e invasão nas nossas terras sagradas.Não somos vagabundos,só queremos preservar a natureza e respeitar -lá, pois somos parte dela..........E aqui fica os meus sentimento ao nosso irmão guerreiro..
 
sheila basso em 03/06/2013 22:46:38
que a cada dia seja pronunciada coisas boas que o espirito, da liberdade, igualdade, fraternidade esteja com todos nós.
se eu pude-se daria um abraço em cada um dos indígenas, que DEUS esteja com todos nós.
 
elias marçal de souza pacheco em 03/06/2013 20:59:59
Acho que antes de qualquer publicação, deve-se pensar e conhecer a história do nosso estado. Quem lutou por essas terras na 2ª guerra mundial? então os índios não são estrangeiros !! Agora me pergunto dizem que os fazendeiros são grandes produtores, produtores do que? Por acaso humanos comem pastos? e as carnes de primeira será que somos nós brasileiros que comemos? O agronegócio que o Brasil tanto investe será que é para o bem da população Brasileira, ou para encher o bolso de meia dúzia? porque a cada dia que passa os impostos só tem aumentado mais e mais.. deve de ser o dinheiro do agronegócio que tem investido em estádios milionários..invés de ser aplicado na saúde, educação do nosso País. Estes produtores também devem pensar no futuro de nossas florestal, né? índios tbém são Brasileiros!
 
Iara Terena em 03/06/2013 19:35:10
SÓ QUEREMOS PAZ !!!

 
SIMÃO I. TERENA em 03/06/2013 19:21:10
AMIGA vanessa gonçalves ELES NÃO SAO VAGABUNDOS . E OUTRA ESSAS TERRAS SEMPRE FORAM DELES ERRADA ESTÁ VOCE DE PENSAR ASSIM
 
ANTONIO SILVA em 03/06/2013 17:45:53
esses índios vagabundos deveriam ir trabalhar,em vez de querer tomar o que não é deles...
 
vanessa gonçalves em 03/06/2013 17:18:55
É preciso analisar cuidadosamente essas invasões e quem está por trás de tudo. Seria mera coincidência que ocorram sobre o aquífero guarani? Seria por acaso que a população indígena adulta tem aumentado de forma no mínimo estranha, nos últimos anos? Não estariam alguns semelhantes vizinhos "estrangeiros" (visto que há semelhança física entre eles), obtendo documentação indígena, fraudulentamente, orientados por pessoas/organizações ou governos internacionais, cujos interesses o nosso Governo ignora ou faz de conta que ignora? É preciso lembrar que se discute o futuro do planeta em face da falta de água. Antes de defender um ou outro coitadinho, é bom inteirar-se do assunto.
 
Maria Rosa Burzynski em 03/06/2013 17:08:56
"guerreiro" conversinhaaaaa... se qualquer vagabundo, vândalo, invadir meu comércio, minha casa, eu ou reagir e ou querer apoio das autoridades, "pois uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa" se é direito deles, conquistem na justiça, não agindo como bandidos, agredindo, quebrando tudo, tocando fogo, se é para ser na força na violência, então olho por olho, dente por dente, simples e direto, bandido bom é bandido morto, não da despesa para mais ninguem
 
albino carlos em 03/06/2013 17:06:18
estão se esquecendo que os indios alguns anos atrás já mataram dois policiais a paulada e até agora ninguem tomou um atitude, estão lembrando somente no presente e o passado como e que fica, momento eles só são vitima e o que aconteça para atrás.
 
claudia silva em 03/06/2013 16:54:53
Ado Filho,Mirtes Lourenço Camilo,Vcs deveriam conhecer primeiro a reserva indigena buriti antes de falarem do que vcs nao sabem,vcs pensam que estao falando de quem? Índios não são animais,são pessoas como vcs dois,tem familia como vcs!Por que que em vez de falar coisas ruins de um povo trabalhador que so querem a terra que são deles por direito,vcs nao pegam um carro e vão conhecer a vida rural e sofrida que eles levam? Acordam todos os dias as 4:30 da manha para sair pra roça,da qual vcs com certeza em algum momento ja se serviram.... Sera que vcs não pensam na familia desse índio morto?Ele deixou dois filhos,cursava 2 ano de administraçao,tinha sua própria lavoura,não devia nada para ninguém!Há sim! O fazendeiro devia sim,as terras que a familia dele invadiu dos índios ha cem anos atráz
 
Sabrina Oliveira em 03/06/2013 16:47:20
Seja entre policiais, seja entre os índios, em ambos os lados existem sim "guerreiros e heróis. Bandidos? Talvez. Nesse episódio, não apenas índios e policiais foram vítimas, mas a sociedade inteira. Se defensores da causa indígena, não devemos culpar os policias. Se defensores da legalidade (eu defendo a ambos os lados), não devemos pura e simplesmente culpar os índios. Ha só um culpado nessa triste e lamentável história, o próprio Estado (leia-se classe política), q com suas leis ineficazes, leis "construídas" por políticos q na grande maioria são corruptos e incompetentes, e q nós, cidadãos de bem" elegemos. Dói saber que colegas de farda foram feridos. Mas dói também a morte do indígena. São eles, os políticos os verdadeiros bandidos nessa história. E nós somos seus cúmplice.
 
Fernando Silva em 03/06/2013 16:46:09
Uma sugestão aos Produtores Rurais em geral, já não está na hora da classe produtora importar uns Buffalo Bill, para guerrear com esses indigenas"guerreiros", por que se depender do governo PT vão continuar em cima do muro ou melhor "Partido dos Trabalhadores, vulgo Rolando Lero" com certeza vai estar sempre ao lado desses trabalhadores e guerreiros indigenas.
 
Karlos Alvarez Junior em 03/06/2013 16:32:53
Se fosse realmente de direito dos índios essas terras, certamente já teriam sido entregues, já que as autoridade brasileiras sempre deram prioridade aos direitos dos indígenas. Se está havendo todo esse empasse, é pq as terras não são e nunca foram deles. O engraçado, é que na concepção deles, toda a autoridade tem q se render aos pés dos chamados "guerreiros"..concordo plenamente com os comentários acima: guerreiros??? guerreiros de q? Guerreiros se tivessem trabalhado pra conseguir aquilo que eles desejam. Pra mim, só mudou o nome, o que antes eram chamados "Sem terras", agora pra tentar ludibriar as autoridades, estão sendo chamados "Indios"..Índios, querem mais é sossego e não viver em conflito pra ter coisas que não os pertence!
 
Elaine Sofia em 03/06/2013 16:28:12
Guerreiro de que???????????????????? safadeza é o nome da demarcação que querem; Povo preguiçoso, pingusso, NÃO cuida nem do quintal da casa deles, só querem festa, deixam a Prefeitura quase doida por causa de festa , O Brasil precisa de gente que trabalhe e produza comida pra população. Querem acabar com os campos fazendo moradia. Acorda Brasil..........................................
 
Ado Filho em 03/06/2013 16:04:23
Já mataram produtor rural, ja mataram indios. Bom tá na hora dos indios acordarem e ir trabalhar como todo mundo. Chega ja deu. Ele nao trabalham na terra, entao vao estudar e procurar emprego como todo mundo. Valeu.
 
Aloisio Silveira em 03/06/2013 16:03:50
8 policiais, pagos, treinados e equipados com o dinheiro do contribuinte, saíram feridos desse confronto. Se algum deles houvesse sido morto, não haveria ninguém pra ser preso, por que estamos lidando com animais sob tutela de um órgão obscuro. Essa QUADRILHA TERENA, precisa ser presa e julgada, mesmo por que esse bandido que foi exemplarmente morto, frequentava a universidade e conhecia muito bem a lei. O que se tem assistido são esses bandidos desrespeitando a lei, fazendo pouco caso da justiça, rasgando ordens judiciais como se eles tivesse acima da lei.
 
Danilo Filho em 03/06/2013 16:01:37
Estas invasões viraram uma indústria. Munidos de uma declaração "antropológica" unilateral já se investem no direito de expropriar, ignorando o titulo imobiliário, a posse pacífica, o direito de propriedade, a lei e a justiça.
Os pretensos índios podem tudo?
Podem passar por cima da Lei, da Justiça e do direito individual dos demais cidadãos?
O Ministro da Justiça disse em declaração que ninguém está acima da Lei?
Ora, mas até agora quem tem agido assim?
E ainda teve a impertinência de dizer que tudo se deve à judicialização do processo demarcatório (sic)?
Mas como, então o recurso à Justiça é um entrave para o ministro da justiça?
13 % do território nacional já foram demarcados e entregues aos chamados povos indígenas, que não representam 1% da população.
 
Paulo Cruz em 03/06/2013 16:00:37
Concórdo com Eugenio, guerreiros pq? Me mostrem onde existe alguma terra cultivada por indios, plantações. Eles nunca colhem nada, pois nunca plantam e, querem terra, é mole?
 
Mirtes Lourenço Camilo em 03/06/2013 15:57:52
Foi embora um pai de família, as terras ficaram.
 
Cleonice Maria em 03/06/2013 15:51:03
Engraçado né onde tem reportagem a respeito, sempre falam O GUERREIRO, guerreiro pq?? se fosse um policial que estivesse sido morto, fazendo o seu dever e cumprindo o que manda a Lei, garanto que ng ia chamar de guerreiro, agora pq foi um indio, q estava descumprindo o que manda a lei, que atacaram fogo na casa, que invadiram a terra dos outros, como nós temos a mania de inverter valores, este é o nosso Brasil e infelizmente creio que isso não vai mudar....
 
Gilmar dos Santos em 03/06/2013 15:40:43
"Morrer se preciso for, matar nunca. Até hoje quantos indígenas já morreram pela causa e quantos mais ainda vão morrer? A família de Oziel que hoje sepultam um de seus heróis sob lamento e lagrimas deixo essa mensagem; " Andar com fé é saber que cada dia é um recomeço. É saber que temos asas invisíveis e fazer pedidos para as estrelas voltando os olhos para o céu. Andar com fé é olhar sem termos as portas desconhecidas com a mão estendidas para dar e receber. É usar a força e coragem que habitam dentro de nós, quando tudo parece acabado. 'Ainda que eu falasse as línguas do homens e dos anjos, ainda que eu tenha o dom da profecia e todo conhecimento e fé capaz de mover montanhas,se não tiver AMOR, não serei nada- Cor. cap. 13' " Foi o amor q levou OZIEL - Pêsames, Ageu, Ziza, Evilasio...
 
samuel gomes TERENA-campo grande em 03/06/2013 15:38:16
O direito a propriedade agora foi jogado no lixo. Que este pais sempre foi um pais de indio a gente ja sabia mas esta baderna tem que acabar. Providencias devem ser tomadas urgentes antes que tragedias aconteçam. Será que nenhuma autoridade esta vendo isto ? Porque não tomam uma atitude ? Vai ter que morrer mais gente ? Ja deu pra ver que os indios nao querem fumar cachimbo da paz de jeito nenhum. Se existe a lei ela deve ser cumprida. ... é só.
 
Jose Batista em 03/06/2013 15:06:08
Se terras onde estão ocorrendo o conflito, forem declaradas indigenas, devemos procurar os verdadeiros donos. Porque os Indios terenas, são mas estrangeiros que nos branco. É só pesquisar de onde eles vieram para nossa região.
 
Eugenio Wolobueff em 03/06/2013 15:04:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions