A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/02/2016 17:37

"Big Brother" da PM em Dourados deve começar a operar em março

Natalia Yahn
Vinte câmeras foram instaladas na área central de Dourados. (Foto: Gizele Almeida / Dourados News)Vinte câmeras foram instaladas na área central de Dourados. (Foto: Gizele Almeida / Dourados News)

Em Dourados, município a 230 quilômetros de Campo Grande, 20 câmeras de videomonitoramento foram instaladas na cidade e devem começar a operar a partir de março. 

Em entrevista ao site Dourados News o tenente-coronel e comandante do 3°Batalhão de Polícia Militar, Carlos Silva, disse que a ferramenta vai ajudar a coibir vários tipos de crimes e ainda auxiliar no esclarecimento de crimes. “Nosso intuito é diminuir a criminalidade e será uma ajuda nesse sentido para que se sintam intimidados e mais ainda para o esclarecimento de situações diversas que acontecerem como furtos, roubos, acidentes, entre outros”.

Ele cita que essa atuação ocorrerá também em parceria com outros órgãos de segurança que devem utilizar o material das filmagens como troca de informações e base para buscas. “Com isso buscaremos e uniremos provas e vamos trabalhar de maneira integrada para desvendar crimes”, explicou.

Os equipamentos começaram a ser instalados no fim de 2015, nos principais pontos da cidade - em locais com prioridade inicial no centro e em áreas de grande fluxo - próximo a universidades, em cruzamentos da região central, Hayel Bon Faker, Jardim Água Boa, além da entrada e saída da cidade. A Polícia Militar deve contará com mais equipamentos até o final de março e a previsão é de que comece a funcionar 24 horas por dia, assim que finalizada a estrutura - porém, ainda sem data confirmada para acontecer.

OperaçãoAs filmagens já acontecem em alguns pontos da cidade através de equipamentos da Guarda Municipal. O comandante da Gurarda, João Vicente Chencareck, explica que ação tem uma central na sede do grupo e que além do foco de esclarecimento de acidentes, de crimes junto as polícias, tem auxiliado ambém na questão das drogas, como prevenção e combate ao tráfico.

“Nossa atuação ocorre nessas situações e com parceria do Governo Federal no projeto ‘Crack é possível vencer’ e inclusive vamos receber mais equipamentos até o mês de junho. A busca junto ao projeto é encontrar pontos de consumo e bocas de fumo para tomar as providências necessárias”, disse.

Os equipamentos atualmente estão na região central, como Praça Antônio João e nas proximidades de bancos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions