A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

06/08/2015 10:26

MPF recomenda Ibama a fazer estudos de impactos ambientais em 4 empresas

Viviane Oliveira

Quatro indústrias em Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande, devem passar por novos estudos de impactos ambientais. O MPF (Ministério Público Federal) recomendou ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) que instaure procedimento para investigar os impactos ambientais de duas industrias de celulose e papel, uma de fertilizantes e uma siderúrgica. Caso o Ibama não acate o recomendado no prazo de um ano, medidas judiciais e administrativas podem ser adotadas.

Conforme o órgão, há riscos de impactos nas águas do Rio Paraná e aumento no fluxo do sistema viário, que pode atingir outros estados e regiões próximas. O licenciamento ambiental das empresas Fibria Celulose S.A., Eldorado Brasil Celulose S.A, Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras Fertilizantes (UFN III) e Siderúrgica Três Lagoas Ltda foi feito pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul) e não pelo Ibama.

O MPF alega ainda que no estudo não foi levado em conta o impacto cumulativo e sinérgicos dos empreendimentos. Para o Ministério Público, a competência para o licenciamento ambiental das quatro empresas é do Ibama, órgão nacional e não do Imasul, que é estadual. O Campo Grande News entrou em contato com o Ibama, que ficou de dar retorno para comentar sobre o assunto.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions