ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  24    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Adolescente confessa homicídio a mando de facção, mas 2 são presos por execução

Investigação da Polícia Civil apontou que os adolescentes estavam mentindo para proteger líder de facção criminosa

Por Ana Oshiro | 24/11/2020 06:42
Arma de fogo, munições e R$ 11.139,00 em espécie foram encontrados com suspeitos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Arma de fogo, munições e R$ 11.139,00 em espécie foram encontrados com suspeitos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Dois homens foram presos, na tarde de ontem (23), acusados de serem os executores do homicídio de Ivaldo Pereira, vulgo Soldado, em 11 de outubro de 2020. Os presos têm 31 e 33 anos e não tiveram as identidades reveladas, apenas o apelido de um deles, Nenê, foi divulgado pela Polícia Civil.

Na manhã de ontem (23), dois adolescentes haviam procurado a polícia, um deles, de 15 anos, chegou acompanhado por advogado e confessou o crime em depoimento, além de entregar a arma utilizada no homicídio.

Mas, a investigação da Polícia Civil demonstrou que o adolescente estava assumindo o assassinato para dificultar a elucidação do crime, bem como para afastar a responsabilidade dos verdadeiros autores, a mando de facção criminosa.

De acordo com o site Sidrolandia News, a equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais), da Polícia Civil em Sidrolândia, com o apoio do GOI (Grupo Especial de Operações e Investigações), efetuou o cumprimento de dois mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, resultantes da investigação do homicídio de Ivaldo Pereira Rocha Júnior.

Pela investigação ficou demonstrado que Nenê foi o executor dos disparos e o homem de 33 anos foi o compars, ambos membros da facção citada. Diante dos elementos colhidos no inquérito, foi representada pela prisão preventiva dos envolvidos e por mandado de busca e apreensão.

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, na residência de Nenê foi localizada uma arma de fogo, munições e R$ 11.139,00 em espécie, oriundos de atividade ilícita, sendo realizada a prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, bem como será instaurado inquérito para apuração de lavagem de dinheiro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário