ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Amambai e Aparecida do Taboado completam 74 anos nesta quarta

Dois municípios de Mato Grosso do Sul comemoram aniversário hoje

Gabriel de Matos | 28/09/2022 07:31
Cidade de Amambai, no sul de Mato Grosso do Sul, vista de cima (Foto: Divulgação)
Cidade de Amambai, no sul de Mato Grosso do Sul, vista de cima (Foto: Divulgação)

Os municípios Amambai e de Aparecida do Taboado completam 74 anos nesta quarta-feira (28). A primeira localizada na região sul e a segunda no bolsão, foram elevadas a categoria de município em 1948.

Segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Amambai, conhecida como Cidade Crepúsculo, possui cerca de 40 mil habitantes. Aparecida do Taboado, na divisa com São Paulo com Minas Gerais, tem cerca de 26 mil moradores.

Amambai não tem eventos previstos no calendário oficial divulgado pela Prefeitura para esta quarta. Aparecida do Taboado terá desfile cívico a partir das 8 horas (de MS) saindo do semáforo central até o antigo paço. Além disso, às 19 horas, Abala Taboado e Show Gospel com Chris Durán fecham o dia.

A história do povoamento de Amambai começou ainda no primeiro século da presença de europeus na América. Por conta da divisão do Tratado de Tordesilhas (1492), a cidade, assim como a região de São Paulo e Grão Pará, era da Espanha. A partir do Tratado de Madrid (1750) foi que o Brasil passou a ter um mapa mais próximo do atual.

O século seguinte para a região que viria a ser Amambai foi com o começo da história da Companhia Mate Laranjeira. Thomas Laranjeira, seu dono, conseguiu junto ao Império licença para o cultivo de erva-mate na região de fronteira. A companhia ajudou no desenvolvimento do sul de Mato Grosso e estruturou a região para que fosse dividida em dois estados.

O professor de História, Albertino Fachin Dias é paranaense, mas tem um acervo sobre a história de Amambai. "O início da atividade de Amambai foi com a erva-mate dos paraguaios advindos da Companhia Mate Laranjeira. E depois com os sulistas para pecuária extensiva e a erva-mate. Até 1970, Amambai estava ainda nesse contexto pecuário”, contextualiza Fachin.

A região pertencia até 1912 à cidade de Nioaque. Com a emancipação de Ponta Porã, passou a pertencer a essa cidade. Em 1948, foi elevado à categoria de município com a denominação de Amambai.

Hoje morador de Amambai, o professor de 57 anos, possui um blog e participação em diversos livros sobre a história do município. Formado em História pela Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Albertino fez seu projeto de conclusão de curso também sobre a Cidade Crepúsculo. Após, o trabalho virou um livro com o título ‘Amambai - Patrimônio da União de um povo’. Em outra obra, ele participa com o capítulo de lendas urbanas em ‘Amambai - 70 anos de história’.

Monumento em Aparecida do Taboado em homenagem à música de '60 dias apaixonado' (Foto: Divulgação)
Monumento em Aparecida do Taboado em homenagem à música de '60 dias apaixonado' (Foto: Divulgação)

Aparecida do Taboado nasceu às margens do Rio Paraná, na divisa com o estado de São Paulo. O povoado foi um empreendimento de dois mineiros: José Barbosa e Máximo José da Rocha. Outro nome importante da cidade é o de Antônio Leandro, que cedeu parte de sua fazenda, originando o povoado de Lagoa Suja.

A criação foi também no dia 28 de setembro de 1948 e o nome da cidade é uma homenagem a Nossa Senhora de Aparecida. Antônio Leandro era devoto e prometeu a doação de terra se um filho doente se curasse. Assim, a Igreja Matriz católica da cidade é em devoção à padroeira do Brasil. Já o nome Taboado vem de um antigo porto às margens do Paraná que tinha muitas taboas.

Pela localização geográfica, próximo a divisa com o triângulo mineiro e o oeste paulista, os primeiros habitantes saíram de Minas Gerais e de São Paulo. A distância para capital do estado, Cuiabá, era de quase 890 km. Portanto, a influência vinha mais da região Sudeste.

Nos siga no Google Notícias